Confiança do consumidor no Brasil sofre primeira queda após seis meses; conjunto de fatores influencia

Nesta sexta-feira (23), foi registrada neste mês de outubro a primeira queda da confiança do consumidor no Brasil desde abril. A noticia foi divulgada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) com as incertezas em relação à pandemia do Covid-19 e a aproximação do fim dos programas de auxílio do governo afetando principalmente os consumidores de baixa renda.

Confiança do consumidor no Brasil sofre primeira queda após seis meses; conjunto de fatores influencia
Confiança do consumidor no Brasil sofre primeira queda após seis meses; conjunto de fatores influencia (Foto: Google)

Recuperação da economia

O Índice de Confiança do Consumidor diminuiu 1,0 ponto em outubro, a 82,4 pontos, fazendo uma interrupção na tendência de recuperação que foi iniciada no mês de maio.

Queda na expectativa dos consumidores para os próximos meses

De acordo com a FGV, houve uma diminuição significativa nas expectativas dos consumidores para os próximos meses, com o Índice de Expectativas (IE) diminuindo de 1,3 ponto, a 90,2 pontos.

O indicador que mede o otimismo em relação à situação econômica deu a maior contribuição para a diminuição do índice geral no mês de outubro, com queda de 2,0 pontos, a 110,6 pontos.

O Índice de Situação Atual (ISA) registrou uma diminuição de 0,2 ponto, a 72,4 pontos.

“Há ainda bastante incerteza com relação à pandemia e com o ritmo de retomada econômica, já considerando a transição para o período posterior ao de vigência dos programas de manutenção do emprego e renda”, disse Viviane Seda Bittencourt, Coordenadora das Sondagens.

“Diante deste cenário, os consumidores de menor renda, mais vulneráveis, continuam menos confiantes que os demais”, apontou, por mais que tenha registrado um retrocesso na confiança em todas as faixas de renda.

Programa de auxilio do governo está previsto para se encerrar em dezembro deste ano

O programa de auxílio do governo, que realiza pagamentos mensais a famílias de baixa renda, está previsto para encerrar no mês de dezembro.

O governo do presidente Jair Bolsonaro ainda não conseguiu que sua proposta de um novo programa de assistência social avançasse, conhecido como Renda Cidadã, pois o orçamento apertado para o próximo ano irá dificultar o financiamento do pacote sem desrespeito ao teto de gastos.

A maior dificuldade do Renda Cidadã é o meio de financiamento, pois o governo necessita encontrar uma forma de levantar recursos a fim de custear o projeto.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.