Redução do auxílio emergencial de R$600 para R$300 causam reflexos nos supermercados

Redução do auxílio emergencial começa a afetar a mesa dos brasileiros. Nessa semana, uma reportagem especial do portal O Globo mostrou que o reajuste de R$ 600 para R$ 300 no coronavoucher vem modificando as compras em supermercados. Produtos como o arroz passaram a ser substituídos pelo macarrão, tendo em vista a alta dos preços.

Redução do auxílio emergencial de R$600 para R$300 causam reflexos nos supermercados (Imagem: Google)
Redução do auxílio emergencial de R$600 para R$300 causam reflexos nos supermercados (Imagem: Google)

Esse mês de outubro foi o primeiro onde os brasileiros contemplados com o auxílio emergencial passaram a receber sua versão reduzida.

Até o momento, a Caixa Econômica Federal está concedendo pagamentos para vários grupos, estando apenas dois inclusos já no novo valor de R$ 300. Eles representam os segurados do Bolsa Família e os registrados pelo Cadastro Único no mês de abril.

Mesmo a nova quantia ainda não sendo disponibilizada de forma unanime, os efeitos de sua redução começam a ser sentidos.

De acordo com levantamentos realizados pelo O Globo, as vendas em supermercados caíram 5% em comparação com o mês de setembro. No Nordeste esse número foi ainda maior e chegou a 10%.

Situação no Rio de Janeiro

Presidente da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserj), Fábio Queiróz, explicou que ainda é cedo para calcular o total da redução, tendo em vista que um número maior de segurados terá a quantia reduzida. Porém, a mínima já registrada mostra alterações na lista de compras.

— Nesse momento, o consumidor opta por comprar mais produtos da cesta básica, e a gente começa a sentir a substituição de produtos pela alta nos preços. O arroz, por exemplo, tem dado lugar ao macarrão e à batata. Já o óleo de soja tem perdido espaço para o óleo de milho.

Como alternativa para driblar a situação, os mercados estão investindo em promoções e aumentando a variedade dos produtos para tentar atrair seus clientes.

— Para aquecer, vamos aproveitar as datas sazonais, como Black Friday, Natal, ano novo, além dos aniversários das redes. Esperamos, ao fim de 2020, registrar crescimento de 5% em relação ao ano passado! — conta Fábio Queiróz.

Sobre o auxílio emergencial

O benefício permanecerá sendo ofertado até o mês de dezembro. Nesse momento, vem contemplado os segurados do Bolsa Família que estão tendo acesso a sétima parcela de extensão do programa.

Além disso, foram liberados também recursos para os registrados no cadastro único mediante as datas de aniversário e número de lote.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.