FGTS emergencial: PF começa investigação contra grupo suspeito de fraudar saque

A Polícia Federal iniciou as investigações contra criminosos acusados de aplicar golpe para o saque do FGTS emergencial. Segundo a PF, os golpistas realizavam falsos cadastros no aplicativo Caixa Tem e tinham acesso às contas das vítimas.

FGTS emergencial: PF começa investigação contra grupo suspeito de fraudar saque
FGTS emergencial: PF começa investigação contra grupo suspeito de fraudar saque (Imagem: Reprodução/Google)

O grupo de criminosos registra um e-mail e tem acesso à conta das vítimas, assim como os seus dados.

Após essa fase, realizam o saque do FGTS emergencial e quando o trabalhador percebe o golpe tentam mudar a senha de acesso, mas o app informa que o e-mail cadastrado é outro.

Muitos trabalhadores relataram o golpe nas redes sociais, porém, a Caixa Econômica pede que os beneficiários que foram ou venham a serem vítimas do golpe procurem uma agência para contestar o saque portando de um documento de identificação e CPF. O banco informou que está investindo em melhorias de segurança no aplicativo Caixa Tem.

Segundo o especialista em segurança, Fábio Ramos, uma das formas de se proteger é baixar o aplicativo e realizar o cadastro o mais rápido possível.

“E se elas não fizerem, a gente está vendo, em um intervalo de um dia, o criminoso faz o cadastro e chega ao dinheiro antes dela”, afirmou Ramos.

O especialista critica o sistema de autenticação do banco, segundo ele, “Existe uma aposta muito grande de que essas informações pessoais seriam conhecidas só pelas pessoas, só pelo beneficiário, mas, talvez, eles tenham esquecido que os criminosos são superatentos e têm mais informações do que se imagina”.

De acordo com o especialista, os bandidos anunciam a venda de números de CPF na internet, sendo que 600 contas do FGTS emergencial estão sendo saqueadas por semana, na média.

FGTS emergencial

O saque emergencial do FGTS foi autorizado pela Medida Provisória nº 946/2020 de 07/04/2020. Essa é uma das medidas adotadas pelo Governo Federal para o enfrentamento dos impactos causados pela pandemia de Covid-19 no contexto econômico.

Os trabalhadores têm o direito de fazer o saque do FGTS de contas ativas e inativas, sendo que o limite é de um salário mínimo.

O saque pode ser feito até 31 de dezembro de 2020, sendo realizado exclusivamente por meio de crédito em Poupança Social Digital, aberto pela Caixa.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.