Pagamento do auxílio BEm está atrasado? Saiba o que fazer para liberar seu dinheiro

Trabalhadores com os benefícios emergenciais atrasados devem recorrer as instituições financeiras. Se você faz parte do grupo de pessoas que teve seu contrato suspenso ou sua jornada de trabalho alterada temporariamente, fique atento. Em caso de inadimplência do BEm é preciso localizar o banco responsável pelo depósito.

Pagamento do auxílio BEm está atrasado? Saiba o que fazer para liberar seu dinheiro (Imagem: Google)
Pagamento do auxílio BEm está atrasado? Saiba o que fazer para liberar seu dinheiro (Imagem: Google)

O Bem foi um benefício trabalhista elaborado pelo governo Jair Bolsonaro como proposta de minimizar os efeitos da crise do novo coronavírus.

Com a validação da MP que permite que empresários demitam ou diminuam o valor de seus salários, os brasileiros passaram a contar com o suporte do governo federal recebendo valores que variam entre R$ 261,25 e R$ 1.813,03.

Apesar de parecer positiva, a medida vem enfrentando uma série de críticas tendo em vista o atraso nos pagamentos.

A ideia do BEm é que, através das reduções salariais aplicadas pelas empresas, o governo fique responsável por custear um suporte financeiro que deve funcionar como uma espécie de seguro desemprego.

O número das parcelas varia de acordo com o tempo em que o cidadão ficará com seu contrato modificado. Já o valor exato de cada uma leva em consideração o tempo de serviço prestado, fazendo uma estimativa da quantia que seria recebida pelo seguro desemprego.

O governo faz o envio para a instituição bancária e esta repassa a quantia para o cidadão sem que o benefício passe pela empresa contratante.

O que fazer em casos de atraso do BEm?

Se o seu BEm está atrasado, a primeira coisa que você deve fazer é se informar no que diz respeito a qual instituição bancária está responsável pelo seu pagamento. O programa vem funcionando vinculado a dois bancos: Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil.

Para descobrir o banco que está fazendo o depósito, você pode acessar a página das instituições e fazer uma consulta através dos seguintes dados: CPF, data de nascimento e CNPJ da sua empresa.

A instituição entrará em contato com a DataPrev, empresa que administra os dados sociais do governo federal e informará a situação do atraso. O cidadão deve insistir e permanecer fazendo o contato bancário até que o valor seja pago.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.