Projeção da inflação sobe pela 10ª semana seguida, segundo Boletim Focus

Nesta segunda-feira (19), o Boletim Focus que foi publicado pelo Banco Central (BC) apontou uma expectativa de crescimento da inflação em 2020. Pela décima semana consecutiva, os especialistas do mercado financeiro aumentaram suas estimativas para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano, projetando uma alta nos preços na ordem de 2,65%.

Projeção da inflação sobe pela 10ª semana seguida, segundo Boletim Focus
Projeção da inflação sobe pela 10ª semana seguida, segundo Boletim Focus (Imagem: Bruno Domingos/Reuters)

Inflação se encontrará abaixo da meta definida para 2020

Há quatro semanas, a estimativa dos analistas ouvidos pelo BC era de uma inflação de 1,99%; na semana passada, a projeção estava em 2,47%. O Boletim Focus registrou a 14ª semana consecutiva de alta na estimativa para o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M), para 17,15%.

Se a projeção feita pelo Banco Central se concretizar, a inflação se encontrará abaixo da meta definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para 2020, por mais que esteja mais próxima do que nas últimas semanas. 

O alvo determinado pela autoridade monetária é de uma inflação de 4%, com 1,5 ponto percentual de tolerância, ficando entre 2,5% e 5,5%.

De acordo com a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a inflação deste ano no cenário híbrido está em 2,1%

Previsão para o patamar da inflação em 2021

Para 2021, o CMN projetou a meta de 3,75%, passível de variação entre 5,25% e 2,25%. O Banco Central espera uma alta dos preços na ordem de 3,02% no próximo ano.

Houve melhora na previsão do Produto Interno Bruto (PIB) de 2020

Outro destaque importante da pesquisa divulgada é a leve melhora da previsão do Produto Interno Bruto (PIB), depois de várias semanas consecutivas de esmorecimento nas projeções do tombo da economia. Conforme os especialistas do mercado nesta semana, o PIB brasileiro deve ter uma queda de 5,00% este ano.

Há quatro semanas, a estimativa era de uma queda de 5,05%. No mês de junho, a projeção chegou a ser de 6,28%. Os impactos causados pela pandemia do Covid-19 podem acarretar no pior desempenho do último século na economia do Brasil, se as atuais projeções forem confirmadas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA