Ibovespa Futuro abre o dia com oscilação; confira

Na manhã de hoje (14), o índice Ibovespa Futuro registrou oscilação de queda e leve aumento. Às 9h13, segundo o InfoMoney, o valor estava em alta de 0,2%, com 98.290 pontos. Um dos fatores para o resultado instável foi a paralização de testes da vacina do Covid-19. Sendo assim, a perspectiva para a normalidade ainda permanece incerta.

publicidade
A paralização da vacina do Covid-19 e a incerteza do estímulo financeiro nos EUA movimentaram o mercado financeiro recentemente
A paralização da vacina do Covid-19 e a incerteza do estímulo financeiro nos EUA movimentaram o mercado financeiro recentemente (Imagem: Reprodução/Google)
publicidade

Outros resultados

O dólar futuro teve um pequeno ganho de 0,1% e registrou o valor de R$ 5,58. Com relação aos DIs, o valor para o início de 2022 teve queda de dois pontos-base para 3,21%. Para janeiro de 2023, houve recuo em três pontos-base a 4,56%. Já para 2025, a queda foi de dois pontos-base a 6,40%.

Pausa no teste da vacina

A Johnson & Johnson’s suspendeu a vacina do coronavírus após um participante contrair uma doença durante os testes. Dessa forma, a empresa está em fase de análise para entender o motivo da doença inesperada. Por volta de 7 mil pessoas estão participando do teste da Ad26.COV2.S, de acordo com a Anvisa.

“Eventos adversos – doenças, acidentes etc – mesmo aqueles graves, são uma parte esperada de qualquer estudo clínico, especialmente grandes estudos”, alega a empresa, em comunicado oficial.

Com relação ao paciente debilitado, a Johnson & Johnson’s confirmou a decisão de preservar informações adicionais. Antes de compartilhar quaisquer detalhes, o foco está em descobrir mais sobre a doença apresentada.

Ela afirma que a doença está em fase de análise e avaliação pelo Conselho de Monitoramento de Segurança de Dados independente ENSEMBLE (DSMB) e pelos

médicos clínicos e de segurança internos.

Expectativa sobre o pacote de estímulos financeiros

Um ponto que ainda está sendo observado pelos investidores no mercado internacional é a possibilidade de se confirmar o pacote de estímulos nos Estados Unidos, como forma de atenuar o impacto da pandemia. No entanto, o acordo poderá acontecer somente após as eleições.

“Eu não diria que os mercados estavam cobrando totalmente o estímulo ou cobrando o preço de uma vacina até o fim do ano, mas eles provavelmente estavam inclinados para o lado mais positivo dessas expectativas”, afirma. Erik Nelson, estrategista de câmbio da Wells Fargo, segundo a Reuters.

AvatarSilvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.