Petrobras reajusta preço da gasolina e do diesel novamente; confira novos valores

Os preços da gasolina da Petrobras foram aumentados em 4%, desde o último sábado (10). Já o diesel teve um aumento de 5%. Em pouco tempo, esse já é o terceiro aumento da estatal para a gasolina, e o segundo do diesel desde o fim de setembro.

Petrobras reajusta preço da gasolina e do diesel novamente; confira novos valores
Petrobras reajusta preço da gasolina e do diesel novamente; confira novos valores (Imagem/Reprodução Google)

Segundo dados da Petrobras compilados pela Reuters, há quatro dias, o preço médio da gasolina nas refinarias é de 1,8140 real por litro. Não muito longe disso, o valor médio do diesel é de 1,6350 real por litro.

Apesar dos aumentos, a cotação da gasolina ainda está em queda, se comparada aos valores do início do ano. No total, atualmente, a diminuição é de 5,4%. Entretanto, em abril, houveram maiores quedas. Isso, porque foi o período em que os brasileiros adotaram com maior intensidade as medidas restritivas relacionadas à pandemia da Covid-19.

Em termos de porcentagem, o valor do diesel apurou um recuo de 30% no acumulado de 2020. Observando-se as maiores quedas do ano, o preço do combustível no Brasil chegou a cerca de 1,30 real por litro.

Levando em consideração os preços do petróleo e câmbio no mercado internacional, a Petrobras expressa sua estratégia de precificação: a paridade de importação. 

Vejamos: na última sexta-feira (9), o petróleo Brent recuou 0,56 dólar (1,29%), o que resultou em 42,78 dólares por barril. Mesmo assim, apesar de cortes de ofertas causados pelo efeito do furacão no Golfo do México e por uma greve de trabalhadores na Noruega, encaminhou-se para firmes ganhos semanais de quase 10%.

Neste mesmo dia, o dólar estava sendo negociado em torno de 5,53 reais. O que causou recuo frente ao real. As expectativas são por novas medidas de  estímulo nos Estados Unidos.

Antes desse último movimento, a defasagem local era estimada em cerca de 8%. Dessa forma, o reajuste do diesel o aproxima da paridade internacional. Em relação ao preço externo da gasolina, essa defasagem era de 12% antes do reajuste.

Os aumentos dos preços nos postos de gasolinas, porém, não são garantido. O repasse dos reajustes nas refinarias depende de questões como a margem da distribuição e revenda, os impostos e a adição obrigatória de etanol anidro e biodiesel.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA