Mercado PETS em alta: veja como o setor cresceu nos últimos anos

A rede de petshops Petz (PETZ3) que estreou recentemente na bolsa de valores brasileira viu suas ações serem cotadas a R$ 16,75 no dia 11 de setembro, uma alta de 21,82%. Com esses números fica evidente o interesse dos investidores no mercado de pets, que não para de crescer nos últimos anos.

Mercado PET em alta: veja como o setor cresceu nos últimos anos
Mercado PET em alta: veja como o setor cresceu nos últimos anos (Imagem: Reprodução/Google)

Segundo o Instituto Pet Brasil (IPB), em 2019, o faturamento no setor somou R$ 35,4 bilhões, um aumento de 3% comparado ao ano de 2018. Hoje em dia o país tem cerca de 141,6 milhões de animais de estimação. 55,1 milhão entre eles são cães, enquanto 24,7 milhões são gatos.

Os resultados de 2019 colocaram o mercado brasileiro de animais domésticos entre os quatro maiores do mundo ficando atrás apenas dos EUA, China e Reino Unido.

Em 2020 não vem sendo diferente. Apesar dos impactos econômicos e a crise causada pela covid-19, o setor segue registrando alta em todas as categorias do segmento. Especialistas apontam o fato das pessoas ficarem mais em casa devido ao isolamento e por consequência mais tempo com os pets, notando algumas necessidades deles.

Alguns também aproveitaram que, durante o período de restrição rígida, os petshops não fecharam para passear e sair de casa e acabavam gastando dinheiro em produtos para os animaizinhos, causando o crescimento do setor nesse período.

Segundo dados do IPB, o comércio eletrônico de produtos para pets registrou um aumento de 65,5% no faturamento, pulando de R$ 1,49 bilhão para R$ 2,47 bilhões entre os dois primeiros trimestres de 2020.

O instituto informou que dentre as vendas do setor, a grande parte é de produtos alimentícios (47,8%) , em seguida produtos médicos como remédios e vacinas (18%), seguido de serviços veterinários (12%).

O fundador do Ipet, empresa da indústria de produtos e alimentos humanizados para animais, Lucas Marques, demonstra preocupação com as vendas quando as medidas de isolamento social terminarem:

“Esse será o nosso maior desafio, de mantermos esse crescimento fora da curva, até o momento estamos entendendo que as pessoas não perderão alguns hábitos criados na pandemia, porém temos que ser rápidos e dinâmicos para não deixar cair essa peteca de crescimento”.

A expectativa é de um aumento de 4,6% até dezembro em relação aos valores de 2019, para o segmento pet no Brasil, segundo a Euromonitor. Os dados também indicam um crescimento de 42,7% no setor entre 2020 e 2025, com faturamento médio de R$ 35 bilhões.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA