4 motivos que podem CANCELAR o pagamento do Bolsa Família

Mais de 1,136 milhões de pessoas são retiradas do Bolsa Família em processo de revisão de dados. Desde o ano passado, o governo federal vem realizando uma série de fiscalizações dentro do maior programa social nacional com a finalidade de desligar aqueles que estejam recebendo os valores dos benefícios de forma incorreta.   

publicidade
4 motivos que podem CANCELAR o pagamento do Bolsa Família (Imagem: Google)
4 motivos que podem CANCELAR o pagamento do Bolsa Família (Imagem: Google)
publicidade

A exclusão tem sido frequente para os cidadãos que apresentam erros em seus dados do Cadastro Único. 

Se você é um segurado do Bolsa Família, fique atento. Estão sendo realizadas vistorias entre o Ministério da Cidadania e demais representações públicas para verificar o índice de fraudes no programa.

Apesar da iniciativa parecer positiva, ela tem se tornado um problema para muitos que não estão com os dados atualizados no CadÚnico 

Informações de endereço, renda familiar e até meios de contato vem sendo motivos para exclusão no projeto.

Para as mães, os filhos que não estiverem com a frequência escolar atualizadas e acima dos 75% esperados também poderá resultar na retirada.  

Quatro desligamentos mais frequentes no Bolsa Família

Renda superior ao permitido

O primeiro tem sido referente a aqueles que estão com uma renda acima do estipulado pelo programa. O governo vem fazendo um pente fino mensalmente para verificar a quantia recebida por cada cidadão.

No caso daqueles com uma renda per capita maior que R$ 440 há exclusão automática e sem aviso prévio. Até o momento as regiões mais afetadas foram a Sul e Sudeste do país. 

Saque atrasado  

Outro grande motivo para afastar os segurados é o saque não feito dentro do prazo de 90 dias. O governo deduz que ao receber o benefício e não o retirar, o cidadão não está mais precisando da assistência financeira, e por isso, é desligado também automaticamente.  

Vale lembrar que até dezembro de 2020 está regra não está sendo usada, devido a pandemia do coronavírus que modificou o uso o salário.

Desatualização no cadastro 

Para quem está com os dados atrasados no CadÚnico as chances também são grandes. As documentações devem ser renovadas a cada dois anos, solicitando informes como endereço, escola, renda e novos membros do núcleo familiar. 

Informações erradas 

Por fim, há também que ficar atento aos informes registrados pelo CadÚnico. Muita gente está sendo afastada por ter erros na hora do cadastro.

Então, verifique com a assistente social se tudo está correto antes de enviar os dados para o poder público. 

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.