PIX: TUDO o que você precisa saber sobre o pagamento instantâneo

O sistema de pagamento instantâneo desenvolvido pelo Banco Central se chama PIX. Ele tem previsão de estreia no mês de novembro deste ano e, embora seja do BC, fica disponível em todos os bancos. Esta é uma alternativa para as transações de TED e DOC. A novidade é que, com ele, as transações são gratuitas e extremamente rápidas, sendo realizadas em até 10 segundos.

publicidade
PIX: TUDO o que você precisa saber sobre o pagamento instântaneo
PIX: TUDO o que você precisa saber sobre o pagamento instantâneo (Imagem: Google)
publicidade

O Pix deve ser usado exclusivamente pela internet, através de aplicativos para celulares. Geralmente, os aplicativos de banco são gratuitos e disponíveis para os sistemas Android e iOs.

O sistema vai autorizar que pessoas físicas e empresas possam fazer transferências de valores, e realizarem ou recebam pagamentos. Para usá-lo, o primeiro passo é criar a “chave Pix” através da instituição financeira que possui conta.

Na criação, será solicitada uma das quatro formas de identificação seguintes: CPF/CNPJ, e-mail, número de telefone celular ou uma chave aleatória (forma de receber um Pix sem a necessidade de informar seus dados pessoas).

Geralmente, esta chave aleatória não se passa de um conjunto de números, letras e símbolos gerados para criação desta identificação.

Após a criação da chave, o próximo passo é realizar uma transação, seja em pagamento ou envio de dinheiro. O Pix irá aparecer no aplicativo como uma das opções de conclusão da operação.

Exclusivamente para empresas, é possível gerar um QR Code como forma de pagamento para os clientes. Ou seja, ao fechar um serviço ou uma compra, basta escolher o Pix no aplicativo e fazer a captura de imagem do QR Code.

De acordo com o Banco Central, entre os benefícios estão: a disponibilidade do serviço, já que o mesmo fica disponível 24 horas do dia, todos os dias, inclusive finais de semana.

A agilidade do serviço: as transações são concluídas em menos de 10 segundos, mais rápido do que qualquer transação realizada por meio de TED e DOC.

Gratuidade para todos: o Pix será gratuito para pessoas físicas, inclusive microempreendedores individuais (MEIs).

AvatarIsabela Veríssimo
Isabela Veríssimo é jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com passagens por redações, desde 2016, como o Diario de Pernambuco, Jornal do Commercio e Rede Globo. Atualmente dedica-se à redação de economia do portal FDR.