Com 16,6 milhões de chaves já registradas, sucesso do PIX impressiona o Banco Central

Nesta quinta-feira (8), Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central (BC) revelou que a expectativa da instituição para o cadastro para o sistema Pix era de 5 milhões por semana. Para a surpresa da instituição, de segunda a quarta-feira, 16,6 milhões de cadastros de chaves Pix foram registrados.

publicidade
Banco Central se surpreende com 16,6 milhões de chaves Pix registradas
Banco Central se surpreende com 16,6 milhões de chaves Pix registradas (Imagem: Raphael Ribeiro/BCB)

Sendo assim, em três dias após o início da coleta de cadastro dos bancos, milhões de pessoas já estão prontas para receber o sistema no lançamento, que acontecerá no dia 16 de novembro.

Campos Neto analisou que a canal pelo qual o país sairia pela crise aconteceria por meio da tecnologia e, por isso, o Banco Central tem concentrado esforços neste setor. As declarações aconteceram no evento Itaú LatAm Day, conforme o apurado pelo Valor.

publicidade

Resposta dos países durante a crise

Além de comentar sobre os resultados do cadastro do Pix, Campos Neto também afirmou que os países de direita tiveram melhor resposta fiscal durante a fase da pandemia. O resultado apresentado indica que os países com vertente mais inclinada para a direita tiveram o Produto Interno Bruto (PIB) de 7,5%.

Por outro lado, os países mais direcionados politicamente para a esquerda tiveram o valor de 5,2% do PIB. Apesar de citar a inclinação política em dois blocos, o presidente não cita os países analisados.

Ao comentar sobre a política monetária, ele disse que “o espaço remanescente para utilização da política monetária, se houver, deve ser pequeno”.

“Consequentemente, eventuais ajustes futuros no atual grau de estímulo ocorreriam com gradualismo adicional e dependerão da percepção sobre a trajetória fiscal, assim como de novas informações que alterem a atual avaliação do Copom sobre a inflação prospectiva”, complementa, conforme indicado pelo Estadão.

Outro ponto indicado foi sobre o estímulo monetário. Campos Neto afirmou que a instituição não possui a intenção de reduzir o grau desse estímulo. “A conjuntura econômica continua a prescrever estímulo monetário extraordinariamente elevado”, indica.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.