Ações do IRB registram queda vertiginosa pelo segundo dia seguido; saiba mais

As ações do IRB registraram nova queda ontem (7). A cotação registrada foi de R$ 6,44, com recuo de 10,18%, sendo a principal queda do Ibovespa. No dia anterior, a queda havia sido 17,11%. Ou seja, o valor acumulado de queda nos dois dias foi superior a 25%. O preço mais baixo de ontem foi por R$ 6,36 e o mais alto foi por R$ 7,06.

Após relatório da UBS BB, ações do IRB registram queda considerável pelo segundo dia seguido
Após relatório da UBS BB, ações do IRB registram queda considerável pelo segundo dia seguido (Imagem: Reprodução)

Estes resultados foram totalmente adversos ao apresentado nesta segunda-feira (5), quando teve alta de 6,92%, com o valor de R$ 8,65. A queda aconteceu após a divulgação do relatório do UBS BB nesta terça-feira. Pela manhã.

O relatório

A UBS BB relatou que os prejuízos da antiga gestão do IRB podem causar pelo menos quatro anos de reestruturação. Sendo assim, a recomendação foi de venda, com preço-alvo de R$ 4,60. Logo após o anúncio, os investidores procuraram repassar os papeis e geraram as quedas dos dois últimos dias.

“O IRB está tentando superar os problemas de governança corporativa, que resultaram em mudanças na administração e revisões contábeis. Acreditamos que vai levar tempo para o IRB recuperar sua lucratividade (e atingir níveis parecidos com os pares globais)”, afirma o relatório, sobre a previsão de recuperação.

Resposta

Por conta do grande impacto negativo, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) interrogou o IRP sobre os resultados recentes. A resposta foi de que a negativa foi, provavelmente, por conta do relatório. Além disso, afirmou que está elaborando medidas para se recuperar e obter melhores resultados.

O IRB constatou que teve alta de prêmio emitido total de 24,5% de janeiro a julho deste ano. Ela enfatizou que o resultado de julho já havia apresentado recuperação. Outro apontamento foi que não houve perda de contrato importante.

Este valor de queda interrompe uma grande sequência positiva. Na janela de tempo de 21 de setembro a 5 de outubro, o crescimento da ação ordinária  foi de quase 60%. De acordo com a previsão recente, o valor atual ainda teria que recuar mais 28,6%. Diante disso, os investidores terão que decidir se seguirão o fluxo de venda nos próximos dias.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.