São Paulo deve avançar no plano de flexibilização e ganhar novas aberturas este mês

Conforme as atualizações na diretriz do Governo de São Paulo em relação ao controle da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Plano São Paulo, a região pode receber uma nova reclassificação. Deixando, assim, a fase 3 (amarela) do plano, e passando para a fase 4 (verde). Se ocorrer, essa pode ser a maior abertura econômica, após o fechamento e restrições do comércio, em março deste ano.

publicidade
São Paulo deve avançar no plano de flexibilização e ganhar novas aberturas este mês
São Paulo deve avançar no plano de flexibilização e ganhar novas aberturas este mês (Imagem: Eduardo Frazão)
publicidade

As mudanças podem ocorrer porque, geralmente, as reclassificações ocorrem mensalmente. Desse modo, a próxima reclassificação está marcada para o dia 9 de outubro (sexta-feira). Com isso, comércios, bares e restaurantes poderão abrir em todo o estado.

Aliás, não só bares e restaurantes, como também cinemas, teatros, museus e eventos artísticos poderão voltar às atividades. A capital do estado poderá permitir uma abertura maior desses estabelecimentos. Ou seja, poderão abrir com até 60% da capacidade. Atualmente é permitido a abertura de 40% da capacidade. 

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, assinou na última semana um protocolo com o setor cultural, a fim de deixar tudo preparado para o retorno das atividades. Sendo assim necessário a autorização do governo do estado, para que o setor possa proceder com a reabertura. 

Anteriormente, Covas já havia destacado que os bons índices do controle do vírus na cidade é um dos motivos para avançar com as flexibilizações no comércio. 

Assim, exibindo dados, o prefeito demonstrou que, no início do mês de setembro, a cidade estava na fase amarela. Porém, nos últimos dias houve uma melhora no índice, o que classificaria a cidade de São Paulo para a fase 4. 

Mudanças no Plano São Paulo

Em uma atualização extraordinária da quarentena, realizada pelo Governo de São Paulo em setembro, todo o estado foi reclassificado para a fase amarela ou, também, conhecida como fase 3. Aliás, anteriormente apenas as regiões de Franca e Ribeirão Preto se encontravam na fase 2. 

Dessa forma, todo o estado poderá reabrir restaurantes, academias e salões. Porém, respeitando as medidas de segurança, com redução no horário e na capacidade de funcionamento. Além disso, também serão necessários o uso de máscaras e álcool em gel. 

Coronavírus no estado paulista

De acordo com dados divulgados pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), até o fechamento desta matéria, são 991.725 casos confirmados de contaminação pelo coronavírus em São Paulo.

Além disso, são mais de 35 mil óbitos contabilizados. Sendo assim uma taxa de letalidade de 3,6%. 

Entre as cidades com mais casos de contaminação estão São Paulo, seguida de Campinas, São Bernardo do Campo, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e Santos. 

 

AvatarLucas Santos
Lucas Santos é jornalista graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Possui experiência em assessoria de imprensa na Prefeitura Municipal de Cariacica e redação de notícias para o portal FDR. | Instagram @lucas.sanp | LinkedIn @lucassantospto