Unifesp vai criar curso de Direito público em Osasco após 200 anos

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) vai oferecer o curso público de Direito no município de São Paulo. A novidade acontecerá após quase 200 anos da última criação do curso em instituição pública na região metropolitana de São Paulo.

publicidade
Unifesp vai criar curso de Direito público em Osasco após 200 anos
Unifesp vai criar curso de Direito público em Osasco após 200 anos (Imagem: Reprodução/Google)
publicidade

A Unifesp recebeu a autorização do Ministério da Educação para a abertura do curso de Direito. Além dela, o Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), que é privado, também poderá oferecer o curso.

De acordo com as informações divulgadas pela universidade, o curso será oferecido na Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (Eppen), no câmpus de Osasco, tendo início, provavelmente, em 2021.

Segundo o professor Alvaro Pereira, que faz parte do corpo docente da Unifesp, “a nova graduação representa uma conquista social importante. Em primeiro lugar, é a primeira abertura de um curso de Direito por uma instituição pública na região metropolitana de São Paulo desde 1827, o que certamente contribuirá para o atendimento da alta demanda existente”.

Os detalhes sobre o curso ainda estão sendo discutidos, porém, no pré-projeto pedagógico elaborado por membros do corpo docente, da pró-reitoria e do câmpus Osasco, o curso de Direito terá a duração de cinco anos, com turmas no período integral e outra no período noturno. Em ambas as são sendo oferecidas 50 vagas.

De acordo com o projeto, a graduação terá como mote “Direito, Democracia e Interesse Público”. Além disso, terá como objetivo a formação de profissionais voltados para o lado humanístico e interdisciplinar.

“Além da reconhecida crise do ensino jurídico tradicional, constata-se que ainda não existe curso voltado ao planejamento de políticas públicas, ao enfrentamento dos grandes desafios colocados pelo novo papel do Estado, bem como à reflexão sobre a realidade sócio-histórica brasileira e mundial.”, destaca o pré-projeto pedagógico.

Dessa maneira, o curso de Direito da Unifesp terá matérias voltadas para políticas públicas e movimentos sociais, desde o início dos estudos. Além disso, deve contar com clínicas e laboratórios, oferecendo atividades de assistência jurídica.

Segundo o texto, “O projeto procurará uma interdisciplinaridade ampla, favorecida pelo perfil plural da universidade. (…) Assim, o projeto pretende se valer de duplas titulações, habilitações e de certificados. Por exemplo, ao aluno será permitido concentrar formação em Economia ou em Ciências Sociais, com ênfase em Desenvolvimento Sustentável ou em Empoderamento de Gênero e Minorias.”.

Glaucia AlvesGlaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 7 anos. Esse ano começou a trabalhar como redatora e como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR e realiza consultoria de redação on-line.