Aprenda a organizar sua vida financeira em meio a crise do novo coronavírus

Neste último domingo (4) foi comemorado, o globalmente conhecido, dia do planejamento financeiro. A data, que antecede a Semana Mundial do Investidor (World Investor Week), foi lançada em 2017 com a missão de conscientizar as pessoas sobre a importância no gerenciamento de suas finanças. Aprenda a organizar sua vida financeira.

Aprenda a organizar sua vida financeira em meio a crise do novo coronavírus
Aprenda a organizar sua vida financeira em meio a crise do novo coronavírus (Imagem: Reprodução/Google)

A crise econômica causada pela pandemia da Covid-19 abalou os mercados globais e pegou o bolso de quase toda a população mundial de surpresa. Segundo um estudo realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas, 82,8% dos entrevistados foram impactados financeiramente durante esse período.

Os dados mostraram, também, a dificuldade das pessoas em construir um planejamento capaz de equilibrar as receitas e despesas pessoais.

Na opinião do consultor financeiro André Aragão, o cenário de crise serviu para que as pessoas refletissem sobre os seus gastos de acordo com o padrão de vida de cada um. As pessoas, segundo ele, estavam aceleradas e usando o cartão de crédito para parcelar compras em 5, 10x, criando dívidas. Quando surgiu a pandemia, elas puxaram o freio e começaram a gastar de acordo com o que o ganho mensal e, não contado com o que ela teria no futuro.

Como organizar os gastos?

Segundo Aragão, é essencial estabelecer limites de consumo e criar um planejamento financeiro para otimizar a receita mensal. “Se uma pessoa gasta mais do que arrecada, em algum momento da vida ela pode sentir falta do dinheiro. É importante que todos tenham a consciência de investir, justamente para não ter surpresas futuras. O investimento a longo prazo é o que o brasileiro mais precisa desenvolver, porque ele trabalha muito com o imediatismo”.

Já na opinião do especialista em educação financeira, Otávio Machado, a crise da pandemia despertou uma preocupação maior com o dinheiro, levando as pessoas à buscarem alternativas de investimentos com riscos menores.

“As pessoas viram como é importante ter uma reserva de emergência. Entendemos a necessidade de estar preparado para algum tipo de imprevisto, porque tivemos a certeza de que não sabemos quando ele vai acontecer e nem em qual magnitude.”, declarou Machado.

Na opinião dos especialistas existem algumas precauções que podem ajudar a evitar surpresas no final do mês. Aragão orienta a criar metas, elaborar uma planilha financeira e realizar um planejamento. Também orienta as pessoas a identificarem onde podem reduzir os gastos, analisando o que é essencial, e tentando cortar todos os ‘extras’.

“Agora é o momento de pensarmos em mudanças de hábitos: o mundo mudou, todos nós estamos em uma nova realidade. Temos que pensar duas vezes antes de comprar alguma coisa, verificar sempre as melhores oportunidades e comprarmos somente o necessário. Se possível, à vista para não contrairmos dívida e, claro, gastarmos de acordo com o que ganhamos.”, destaca.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.