PIX: Como vai funcionar o novo sistema de pagamentos? 

Pagar as contas e realizar transferências bancárias vai se tornar mais fácil com a chegada do Pix, o novo meio de pagamentos do Banco Central. A nova modalidade será lançada em 16 de novembro em todo o país. 

Saiba quais os procedimentos de segurança do Pix foram empregados na nova solução do BC
PIX: Como vai funcionar o novo sistema de pagamentos?  (Imagem: Reprodução/Google)

De acordo com o Banco Central, as transações poderão ser realizadas em qualquer horário do dia, todos os dias do ano. Com isso, a transferência de valores e o pagamento de contas e boletos vai dispensar o uso de cédulas e cartões. Tudo poderá ser feito por meio do dispositivo móvel. 

Como vai funcionar

Tudo vai funcionar assim: os usuários do Pix precisam ter uma conta digital em uma instituição financeira, pois o sistema será integrado aos aplicativos dos bancos. 

Cada cliente terá um cadastro com uma chave de acesso pessoal. Até o momento, as instituições financeiras estão realizando apenas o pré-cadastro de seus clientes. O cadastro vai começar a ser feito, de fato, a partir de 5 de outubro. 

Os clientes vão poder registrar como chave de acesso CPF, o CNPJ, e-mail, número de celular ou até mesmo um código aleatório. 

O cadastro da chave de acesso não é obrigatório, no entanto, para uma experiência melhor e para a segurança do cliente, o Banco Central aconselha que o cadastro seja realizado. 

As transações serão realizadas principalmente pelo uso de código QR. Para isso, é necessário que o usuário possua um dispositivo móvel com câmera para realizar a leitura do código. 

As instituições financeiras e de pagamentos com mais de 500 mil contas em sua rede, serão obrigadas a oferecer o recurso para seus clientes. Os sistemas tradicionais de pagamento como cartões, cheques e dinheiro vão continuar existindo e funcionando. 

Limites e custos do PIX

Os limites para serem utilizados no PIX serão os mesmos estabelecidos pela instituição financeira para demais operações. Por exemplo, um banco com limite de R$ 15 mil para TED por cliente, terá o mesmo limite no PIX. 

Caso o cliente possua um limite de R$ 7 mil para efetuar compras com o cartão de débito.  Este também será o mesmo valor utilizado para pagamentos com o PIX. 

Os custos para quem quer fazer pagamentos ou transferências pelo PIX é nulo. Os valores referentes a transferência são pagos pelo recebedor do dinheiro. 

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.