PL cria abono emergencial de R$1.045 para aposentadorias, BPC e mais! 

Os trabalhadores formais, aposentados e pensionistas do RGPS (Regime Geral de Previdência Social) e beneficiários do BPC (Benefício de Prestação Continuada) e da RMV (Renda Mensal Vitalícia), podem ser beneficiados com o abono emergencial de um salário mínimo (R$ 1.045). É o que propõe o Projeto de Lei 4644/20, a instituição do projeto é de caráter extraordinário. 

PL cria abono emergencial de R$1.045 para aposentadorias, BPC e mais! 
PL cria abono emergencial de R$1.045 para aposentadorias, BPC e mais! (Imagem: Google)

O PL já foi apresentado à Câmara dos Deputados. A autora da proposta é a líder do partido PSOL, a deputada Sâmia Bomfim (SP). A proposta objetiva ser mais uma das medidas de enfrentamento aos impactos da pandemia de coronavírus. 

De acordo com o PSOL, com base em cálculos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a ajuda vai custar um total de R$ 59,4 bilhões. Ou 0,8% do Produto Interno Bruto (PIB), e beneficiará 52 milhões de pessoas. Retirando os valores previstos de carga tributária, o valor líquido cai para R$ 35,6 bilhões. 

Por outro lado, os deputados acrescentam que a não aprovação do projeto pode evitar a queda de 0,97% do PIB brasileiro. 

Caso seja aprovado, os valores do novo benefício devem ser repassados até dezembro deste ano. 

Quem é o público-alvo do abono emergencial? 

O abono emergencial para os trabalhadores formais vai servir como uma forma de mitigar a perda de renda por conta da pandemia.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Covid, em julho de 2020 faltava trabalho para mais de 40 milhões de brasileiros. 

A proposta prevê que serão contemplados pelo benefício “os trabalhadores que serão alcançados recebem entre um e dois salários mínimos, desempenham trabalhos mais precários e instáveis e não podem fazê-lo remotamente, como faxineiros, vendedores e garçons”.

A proposta ainda garante o abono emergencial para os segurados do BPC, da RMV e aposentados e pensionistas com seguros de até dois salários mínimos. 

Devido ao adiantamento do 13º salário de aposentados e pensionistas, por conta da pandemia, em dezembro esse público fica sem o benefício.

“Os aposentados e pensionistas, na grande maioria, ajudam a sustentar toda a família. Mesmo antes da pandemia, pelo menos 10,8 milhões de brasileiros dependiam da renda de idosos aposentados para viver”, aponta o texto explicativo do projeto.

Quem ficou de fora?

Os beneficiários do auxílio emergencial ou do auxílio emergencial residual, por sua vez, não serão contemplados com o abono emergencial.

Mais informações sobre benefícios do Governo ou propostas podem ser acompanhadas em nossa página de Direitos e Benefícios. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.