Fies 2020.2: Veja como se inscrever nas 50 mil vagas remanescentes

PONTOS CHAVES

  • Fies abre inscrições extras para 2020
  • Seleção é destinada para grupo específico
  • 50 mil vagas são ofertadas

Atenção, estudantes. Ministério da Educação abre as inscrições para um novo processo seletivo do Fies. Ao todo, serão ofertadas 50 mil vagas para a modalidade de renda familiar com até três salários mínimos. Os interessados deverão fazer suas solicitações pela internet, conforme explicaremos no texto abaixo. Confira.

publicidade
Fies 2020.2: Veja como se inscrever nas 50 mil vagas remanescentes (Imagem: Google)
Fies 2020.2: Veja como se inscrever nas 50 mil vagas remanescentes (Imagem: Google)
publicidade

Se você deseja ingressar em um curso superior, mas está com o orçamento apertado, essa pode ser a sua oportunidade. O Fies está com seleção disponível para os cursos de graduação de 2020.2. As inscrições poderão ser feitas até o dia 6 de outubro, pelo site oficial do programa.

Ao todo, são 50 mil vagas livres, todas referentes a desistência ou desclassificação dos alunos aprovados no primeiro começo do segundo semestre deste ano. Nesse momento, só poderá participar quem tiver uma renda mensal de até três salários mínimos. A categoria de cinco salários não poderá ser inclusa no atual cronograma.

Como se inscrever

Para poder participar, o aluno desse entrar no site do FIES e se conectar utilizando o login e senha cadastrados enquanto candidato do Enem. Para quem não lembra tais informações, basta selecionar a opção ‘esqueci senha’ disponível na página e solicitar o resgate por meio de uma comprovação de e-mail.

Feito isso e estando conectado no portal individual do aluno, você deve preencher o formulário digital apresentado, informando dados como: registros de renda, endereço, meios de contato, notas do último enem realizado, entre outras coisas.

Feito isso, o aluno deve sinalizar a instituição privada do interesse, conferir se ela é parceira do programa e selecionar a opção de curso desejado. Ao fim, verifique se todas as informações estão corretas e confirme a solicitação.

Pronto, basta aguardar o resultado e saber se você poderá dar início ao processo de matrícula.

Validação da candidatura do Fies

Tendo seu financiamento aprovado, você deverá cumprir uma série de burocracias determinadas pelo projeto. Primeiro, será preciso comprovar os informes de renda através de documentos financeiros como folha salarial, entre outros.

Depois, você receberá uma guia do Fies na universidade em que irá estudar e deverá preenche-la assinando a confirmação dos dados anexados. Na sequência, a universidade lhe entregará novos documentos que deverão ser enviados para uma instituição bancária de sua titularidade para que você assine o contrato.

Com o registro consolidado, basta buscar por seu comprovante de matricula e iniciar as atividades acadêmicas.

Fies 2020.2: Veja como se inscrever nas 50 mil vagas remanescentes (Imagem: Google)
Fies 2020.2: Veja como se inscrever nas 50 mil vagas remanescentes (Imagem: Google)

Sobre o Fies

O programa funciona como uma espécie de financiamento onde o Ministério da Educação permite que os alunos de baixa renda consiga ter acesso a universidades privadas.

Durante o período de realização do curso, o governo fica responsável por quitar as mensalidades podendo obter um desconto integral ou variações de acordo com o contrato assinado pelo estudante.

Após a conclusão da graduação, ele tem um prazo de até 4 anos para quitar toda a dívida. O valor passa por correções de juros que são determinados de acordo com as taxas do mercado. Nesse momento, por exemplo, os acréscimos são menores mediante a redução da Selic.

Cursos vinculados e demais informações

O programa aceita a grande maioria dos cursos de graduação, contemplado as áreas das ciências exatas, humanas, natureza, etc. Normalmente, são privilegiados os alunos com um maior interesse pelas vagas de saúde, como enfermagem, nutrição entre outros.

Porém, tais concessões são definidas também em acordo com a universidade privada que vira parceira do governo. Para participar o aluno não pode ter tirado zero na redação do Enem, e precisa ter um bom desempenho em comparação com os demais candidatos para assim garantir sua vaga.

Nesse momento, o projeto está disponível em todos os estados brasileiros, principalmente em suas grandes capitais.

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.