Prova de vida do INSS fica suspensa até outubro; entenda quais as NOVAS regras

O governo suspendeu até o dia 31 de outubro a cobrança de prova de vida para os servidores públicos federais aposentados, pensionistas e de anistiados. A prova de vida do INSS é obrigatória para todos os beneficiários e serve para comprovar a vida e não ter o valor suspenso.

Prova de vida do INSS fica suspensa até outubro; entenda quais as NOVAS regras
Prova de vida do INSS fica suspensa até outubro; entenda quais as NOVAS regras (Imagem: Reprodução/Google)

Ontem, segunda-feira (28), foi publicada no Diário Oficial da União a normativa que suspende a obrigação da realização da prova de vida do INSS para os aposentados, pensionistas e anistiados.

Segundo o Ministério da Economia, a decisão tem como objetivo evitar aglomerações nas agências bancárias e do INSS. A fim de bloquear a contaminação pelo novo coronavírus, principalmente entre o grupo de risco, que são justamente o alvo dos recadastramentos.

Não é a primeira vez que o recadastramento é suspenso. A primeira suspensão aconteceu no dia 18 de março, no início das restrições sociais devido à pandemia, e duraria até 16 de julho. Porém, com o amento de casos no Brasil, foi realizado mais uma suspensão no dia 06 de julho, válida até 30 de setembro.

Com essa, agora o INSS anuncia a terceira suspensão da prova de vida que serve para o recadastramento de servidores. Com isso, os beneficiários não podem ter o pagamento suspenso por não ter realizado o recadastramento anual.

Caso tenha tido suspensão do pagamento devido à ausência do recadastramento da prova de vida durante esse período de pandemia é só solicitar o restabelecimento no Sistema de Gestão de Pessoas (Sigepe).

Ao realizar a solicitação do restabelecimento do pagamento o Sigepe enviará um e-mail comunicando o deferimento ou não do requerimento.

Prova de vida do INSS por biometria facial

O teste da biometria facial está sendo realizada por reconhecimento facial, através da câmera do celular, por meio do aplicativo do Meu INSS e do aplicativo do Governo Digital (Meu gov.br). Esse último identifica se a pessoa cujo CPF foi informado é de fato quem está no cadastramento do INSS.

A opção só está disponível no aplicativo daqueles segurados que foram selecionados para participar do teste piloto da biometria facial. Esses receberão um contato do INSS. Os testes realizados serão válidos como comprovação de vida.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.