INSS busca mecanismos para volta da prova de vida a partir de novembro

Nesta segunda-feira (28), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) publicou uma decisão no Diário Oficial que suspendeu a prova de vida dos segurados até o dia 31 de outubro, por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus.

publicidade
INSS busca mecanismos para volta da prova de vida a partir de novembro
INSS busca mecanismos para volta da prova de vida a partir de novembro (Foto: Google)
publicidade

No começo, a comprovação foi suspensa em março, sendo prorrogada até o mês de setembro. 

Todos os segurado do INSS devem fazer a prova de vida, todos os anos. Independente da idade, do tipo de benefício que está sendo recebido pelo segurado ou a forma de recebimento, que pode ser feita por conta-corrente, conta-poupança ou cartão magnético.

Essa é uma medida feita desde 2012 pelo beneficiários para evitar fraudes no recebimento do benefício. A validade da prova de vida é de um ano.

O beneficiário que não fizer a prova de vida pode acarretar na suspensão do benefício do segurado.

Segundo a Federação Brasileira de Bancos, as agências bancárias estão esperando o INSS definir o cronograma para poder fazer a organização da retomada da prova de vida de forma organizada e sem aglomerações.

O INSS informou que vai divulgar como os beneficiários devem proceder para a prova vida. 

Como era realizada?

Normalmente, os segurados só precisavam ir direto no banco em que recebe o benefício e apresentar um documento de identificação com foto como carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação, e outros.

Em algumas instituições, a prova poder ser realizada em terminais de autoatendimento pela tecnologia de biometria.

Era possível fazer o processo também por meio de procurador, o qual deveria ir até uma agência da previdência social com um atestado médico que deve ter sido emitido ao menos em 30 dias, além de uma procuração registrada em cartório.

Prova de vida online 

O INSS quer implantar prova de vida por meio do celular. Saiba como fazer:

  • O beneficiário deve instalar os aplicativos MEU INSS e MEU GOV.BR no celular, fazer cadastro e entrar nos aplicativos;
  • Ao abrir o MEU INSS, clicar em “prova de vida” e depois em “iniciar prova de vida”;
  • Já no app MEU GOV.BR, o beneficiário deve clicar em “autorizações”. Depois, deve selecionar a autorização pendente e apertar em “autorizar”. Por fim, “ok” para confirmar;
  • O aplicativo irá, então, fazer uma pergunta que deve ser respondida de acordo com dados do documento pessoal;
  • Após isso o segurado deve autorizar o MEU GOV.BR a usar a câmera do celular para a validação facial, assim deve seguir as orientações da tela, sorrindo quando necessário para finalizar a biometria;
  • No MEU INSS é possível conferir o resultado. Para isso é clicar novamente no ícone “prova de vida”. Se tudo estiver certo, o beneficiário verá uma mensagem de “parabéns” e pode anotar o número do protocolo.

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.