Manaus retoma aulas presenciais após suspeita de imunidade de rebanho na cidade

Após a paralisação das atividades presenciais desde março por causa da pandemia, Manaus se organiza para retomar, por completo, as aulas. Isso porque a rede privada já voltou, mas a pública apresenta variações.

publicidade
Manaus retoma aulas presenciais após suspeita de imunidade de rebanho na cidade
Manaus retoma aulas presenciais após suspeita de imunidade de rebanho na cidade (Imagem: Reprodução / Google)
publicidade

De toda forma, o que chama a atenção é o nível de contágio da Covid-19 no estado: pesquisas apontam que 66% da população teria desenvolvido anticorpos para o vírus. Essa “maioria” recebe o nome de “imunidade de rebanho”.

Em relação as aulas, as turmas do Ensino Médio seguem o modelo híbrido divido em dois grupos. O Ensino Fundamental, por sua vez, segue em casa, cumprindo atividades remotas através do programa “Aula em Casa”. A data para retorno presencial ainda não foi firmada pelos órgãos públicos.

Na rede municipal, independente do nível das séries, a volta das aulas presenciais ainda não é uma realidade. Segundo a Secretaria Municipal de Educação (Semed), está sendo executado um plano com diretrizes pedagógicas para o retorno dentro dos limites que o “novo normal” impõe.

O plano tem cinco fases e prevê o funcionamento das unidades “como ponto de apoio aos professores e aos alunos como reforço ao fluxo de aprendizagem do ensino remoto, bem como aqueles que não possuem internet ou televisão, reduzindo dessa forma a desigualdade e ampliando a participação no projeto de ensino remoto“, segundo nota da secretaria.

Imunidade em rebanho

Segundo a diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Rosemary Pinto, houve uma redução de 29,4% nas internações por Covid-19 no Amazonas, alterando também a taxa de mortalidade.

“Hoje somos o oitavo em incidência de Covid-19. Em relação à mortalidade, já estivemos em primeiro lugar, na semana passada estávamos em quarto e hoje estamos em quinto lugar. A letalidade tem se mantido em 3% desde julho, com pequenas variações”, disse.

Por outro lado, o aumento de casos da doença em Manaus é preocupante e pode ser oriundo dos eventos realizados pela população, que tem “relaxado” quanto as medidas para contenção do avanço da pandemia.

Os médicos amazonenses frisam que os cuidados devem ser mantidos, como uso obrigatório de máscaras em locais públicos, distanciamento entre as pessoas e uso de álcool em gel.

AvatarIsabela Veríssimo
Isabela Veríssimo é jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com passagens por redações, desde 2016, como o Diario de Pernambuco, Jornal do Commercio e Rede Globo. Atualmente dedica-se à redação de economia do portal FDR.