Precisa passar por perícia médica no INSS? Peritos confirmam RETORNO nos próximos dias

Em meio a polêmica do retorno dos médicos peritos do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), o presidente da Associação Nacional dos Médicos Peritos Médicos Federais (ANPM), Luiz Argolo, afirmou que a categoria, enfim, está disposta a voltar ao trabalho presencial na quarta-feira (23). A decisão vem acompanhada de uma nova vistoria nas agências no INSS na segunda (21) ou terça-feira (22).

Precisa passar por perícia médica no INSS? Peritos confirmam RETORNO nos próximos dias
Precisa passar por perícia médica no INSS? Peritos confirmam RETORNO nos próximos dias (Imagem: Reprodução/Google) 

“Dá para fazer a vistoria na segunda e terça-feira e estando adequadas, na quarta-feira, o atendimento será restabelecido”, sugeriu o presidente.

Segundo Argolo, a única preocupação da categoria é garantir que a segurança dos profissionais e segurados do INSS esteja preservada.

“Estando todos os itens de segurança em conformidade, a perícia volta. Ninguém está fazendo movimento irresponsável ou político não”, disse o presidente.

Decisão é resposta à ameaça

A decisão acontece após a ameaça da Secretaria de Previdência do Ministério da Economia, que informou que poderia cortar o salário dos peritos que continuassem se negando a trabalhar enquanto todos os outros serviços do INSS já haviam retornados.

Isso significa que, desde março, os médicos peritos estão trabalhando na modalidade home office, ou remota, exercendo funções burocráticas. Entre elas, avaliar a conformidade dos atestados médicos.

A Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP) dizia que postos não estavam aptos e com os equipamentos necessários para que o trabalho presencial, que estava suspenso desde março por causa da pandemia do novo coronavírus, retornasse.

Em meio a polêmica, acontece também a troca da gestão da Subsecretaria Nacional de Perícia Médica, responsável pelos peritos.

Diante das divergências entre a categoria de a Previdência, a gestora Karina pediu demissão. Quem assume a função é Filomena Maria Bastos Gomes.

Segundo o INSS, atualmente, cerca de 600 mil pessoas dependem da perícia para receber algum benefício ou retornar ao trabalho.

As consultas que estavam agendadas precisaram ser adiadas e marcadas em uma nova data pelos segurados. Normalmente, depende da perícia o segurado que teve um requerimento negado ou adoeceu recentemente.

Vale ressaltar que das 1.560 agências do INSS, cerca de 600 foram reabertas. Deste número, 163 podem realizar perícias.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Isabela Veríssimo
Isabela Veríssimo é jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com passagens por redações, desde 2016, como o Diario de Pernambuco, Jornal do Commercio e Rede Globo. Atualmente dedica-se à redação de economia do portal FDR.