Renda Brasil está EXTINTO após Bolsonaro negar criação de substituto do Bolsa Família 

Após discordâncias com a equipe econômica do governo, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que o programa Renda Brasil deixou de existir. O anúncio foi feito em um vídeo divulgado nas redes sociais para desmentir notícias recentes de que o Ministério da Economia estaria estudando congelar aposentadorias e cortar benefícios sociais de idosos e deficientes pobres para financiar o programa.

Renda Brasil está EXTINTO após Bolsonaro negar criação de substituto do Bolsa Família 
Renda Brasil está EXTINTO após Bolsonaro negar criação de substituto do Bolsa Família (Imagem: reprodução Google)

Com isso, a discussão sobre o programa que deveria substituir o Bolsa Família, criado na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi vetada pelo chefe do Executivo. 

“Até 2022, no meu governo, está proibido falar a palavra (sic) Renda Brasil. Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final”, afirmou Bolsonaro. 

No início da semana, o secretário Especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, afirmou que havia a possibilidade de interromper a correção automática do piso das aposentadorias e pensões, que atualmente não podem ser menor que o salário mínimo.

Além disso, os reajustes ficariam paralisados durante os próximos dois anos, o que faria com que o pagamento dos benefícios via INSS ficasse em um valor menor que o piso nacional. 

Com isso, caso a medida fosse aprovada,  abriria espaço no Orçamento para financiar o Renda Brasil. Nesse sentido, as aposentadorias seriam congeladas no atual valor vigente. 

Para calcular o valor dos benefícios dos segurados do INSS, é preciso levar em conta o valor do salário mínimo.

O reajuste é anual e não pode ser menor que a inflação do ano anterior. Já os benefícios mais altos, não tem o mesmo vínculo. No ano de 2020, o salário mínimo foi corrigido em 4,7% e os benefícios acima do piso em 4,48%.

Renda Brasil substituto do Bolsa Família

Desde de seu anúncio oficial pelo Governo, o Renda Brasil vinha sendo defendido pela equipe econômica. Sua característica era de sucessor ao Bolsa Família, criado em 2003. 

A criação do programa atenderia a milhares de brasileiro também para dar continuidade ao pagamento de benefícios em combate a crise gerada pela pandemia de coronavírus. 

O plano do presidente da República era ampliar o programa de repasse de verbas antigo. Além disso, transformar o Renda Brasil em uma marca de sua gestão.

A equipe econômica, no entanto, apresenta dificuldades em encontrar verbas para financiar o novo programa que custaria R$20 bilhões à mais que o Bolsa Família.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.