O IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) de moradores arujaenses que deixaram passar o prazo do pagamento do ano de 2020, podem atualizar seus boletos on-line no site da Prefeitura de Arujá.

publicidade
IPTU Arujá: Atualização dos boletos do imposto pode ser feita pela internet
IPTU Arujá: Atualização dos boletos do imposto pode ser feita pela internet (Foto:Google)
publicidade

Vale lembrar que em julho Arujá arrecadou R$2.775.732,88 com o IPTU, conforme os dados disponíveis no Portal Transparência da Prefeitura, tendo um aumento de 15,8% em relação a junho. Comparado ao mesmo período em 2019, os recursos oriundos do tributo caíram em 6,8%.

O atendimento online é muito importante devido a pandemia do novo coronavírus, pois o processo é facilitado além de evitar possíveis aglomerações que seriam causadas em um atendimento presencial.

A segunda via pode ser solicitada no site da Prefeitura, onde é necessário escolher a opção “Pesquisa de Débitos do Imóvel” e completar o formulário com os dados solicitados, como por exemplo o CPF ou CNPJ do proprietário além do número da inscrição do imóvel.

Essas informações estão contidas no carnê de IPTU. Se o contribuinte não tiver esses dados, é necessário que entre em contato com o Departamento Financeiro pelos telefones 4652-7639 ou 4653-3149.

A realização do pagamento do IPTU deste ano pode ser efetuada através de qualquer agência bancária consentida pelo município, caixas eletrônicos e pela Internet. Se o contribuinte for cadastrado no banco, o pagamento também pode ser realizado por débito automático.

O que é IPTU

O IPTU é um imposto pago por pessoas que possuem um imóvel em área urbana, como por exemplo casa,apartamento, sala comercial entre outros tipos de propriedade, destinado a prefeitura de cada município.

O dinheiro arrecadado é destinado a investimentos nas áreas públicas da cidade. O valor determinado a ser pago é de acordo com a cidade e o valor venal do imóvel.

Vale lembrar também que o valor a ser pago pode ser á vista ou parcelado ao longo do ano.

Os contribuintes que não realizarem o pagamento do imposto terão o acréscimo de multa e juros no valor. Além disso, ele não irá conseguir realizar a negociação do imóvel ou colocá-lo à venda. Para a prefeitura receber esse dinheiro alguns imóveis vão a leilão.

Giovanna Freitas é graduanda na Universidade Anhembi Morumbi (UAM), atualmente é redatora do portal FDR produzindo pautas sobre finanças.