Auxílio emergencial: Confira TODOS os calendários até 5ª parcela de pagamento

PONTOS CHAVES

  • A Caixa dividiu o pagamento do auxílio emergencial por lotes de entrada;
  • O valor das parcelas atuais é de R$600;
  • As novas parcelas vão até dezembro pagando R$300.

O governo ainda está realizando o pagamento da primeira fase do auxílio emergencial, que engloba as 5 parcelas que foram determinadas inicialmente no valor de R$600. Para isso, organizou os depósitos e saques com base em lotes de entrada no programa. 

Auxílio emergencial: Confira TODOS os calendários até 5ª parcela de pagamento
Auxílio emergencial: Confira TODOS os calendários até 5ª parcela de pagamento (Foto: FDR)

Os únicos beneficiários que já receberam todas as 5 parcela são os do Bolsa Família, que tiveram o dinheiro creditado em sua conta até 31 de agosto.

Já os outros devem esperar o calendário para receber o valor primeiramente na poupança digital do Caixa TEM, e mais tarde sacar a quantia .

Calendário do auxílio emergencial 

Ciclo 1 (julho e agosto)

Neste calendário:

  • Quem recebeu a 1ª parcela em abril tem a 4ª parcela depositada;
  • Quem recebeu a 1ª parcela em maio tem a 3ª parcela depositada;
  • Quem recebeu a 1ª parcela entre 1º de junho e 4 de julho tem a 2ª parcela depositada;
  • Quem se cadastrou para o auxílio entre 17 de junho e 2 de julho tem a 1ª parcela depositada.
Nascidos em Uso digital Saques e transferências
Janeiro 22/07 25/07
Fevereiro 24/07 01/08
Março 29/07 01/08
Abril 31/07 08/08
Maio 05/08 13/08
Junho 07/08 22/08
Julho 12/08 27/08
Agosto 14/08 01/09
Setembro 17/08 05/09
Outubro 19/08 12/09
Novembro 21/08 12/09
Dezembro 26/08 17/09

 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
imagem do cartão
Você foi selecionado para ter um cartão de crédito, sem anuidade hoje mesmo.
Faça sua aplicação!
277 pessoas solicitando no momento...

Ciclo 2 (agosto e setembro)

  • Quem recebeu a 1ª parcela em abril tem a 5ª e última parcela depositada;
  • Quem recebeu a 1ª parcela em maio tem a 4ª parcela depositada;
  • Quem recebeu a 1ª parcela em junho tem a 3ª parcela depositada;
  • Quem recebeu a 1ª parcela em julho tem a 2ª parcela depositada.
Nascidos em Uso digital Saques e transferências
Janeiro 28/08 19/09
Fevereiro 02/09 22/09
Março 04/09 29/09
Abril 09/09 01/10
Maio 11/09 03/10
Junho 16/09 06/10
Julho 18/09 08/10
Agosto 23/09 13/10
Setembro 25/09 15/10
Outubro 28/09 20/10
Novembro 28/09 22/10
Dezembro 30/09 27/10

 

Ciclo 3 (outubro e novembro)

  • Quem recebeu a 1ª parcela em maio tem a 5ª e última parcela depositada;
  • Quem recebeu a 1ª parcela em junho tem a 4ª parcela depositada;
  • Quem recebeu a 1ª parcela em julho tem a 3ª parcela depositada.
Nascidos em Uso digital Saques e transferências
Janeiro e Fevereiro 09/10 29/10
Março e Abril 16/10 03/11
Maio e Junho 23/10 10/11
Julho e Agosto 30/10 12/11
Setembro e Outubro 06/11 17/11
Novembro e Dezembro 13/11 19/11

Fonte: Ministério da Cidadania

Calendário do Ciclo 4 (novembro e dezembro)

  • Quem recebeu a 1ª parcela em junho tem a 5ª e última parcela depositada;
  • Quem recebeu a 1ª parcela em julho tem a 4ª e a 5ª parcelas depositadas juntas.
Nascidos em Uso digital Saques e transferências
Janeiro e Fevereiro 16/11 26/11
Março e Abril 18/11 01/12
Maio e Junho 20/11 03/12
Julho e Agosto 23/11 08/12
Setembro e Outubro 27/11 10/12
Novembro e Dezembro 30/11 15/12

 

Prorrogação do auxílio emergencial 

Auxílio emergencial: Confira TODOS os calendários até 5ª parcela de pagamento
Auxílio emergencial: Confira TODOS os calendários até 5ª parcela de pagamento (Imagem: Reprodução Google)

O governo prorrogou o pagamento do auxílio emergencial por mais quatro parcelas, sendo assim, o benefício será pago até o mês de dezembro. Apesar disso, o valor pago será menor, caindo de R$600 para R$300.

Porém, não há previsão para que sejam abertas novas inscrições para entrada de novos beneficiários.

Por isso, aqueles que ainda não ingressaram no programa, não podem mais entrar. As novas parcelas também sofreram restrições, dos beneficiários que poderão receber.

Quem não vai receber?

  1. Conseguiu emprego formal depois de receber o Auxílio Emergencial
  2. Recebeu benefício previdenciário, seguro-desemprego ou programa de transferência de renda federal após o recebimento de Auxílio Emergencial (exceto Bolsa Família)
  3. Possuí uma renda mensal acima de meio salário mínimo por pessoa e renda familiar mensal total acima de três salários mínimos
  4. Mora no exterior
  5. Recebeu em 2019 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70
  6. Tinha em 31 de dezembro de 2019 a posse ou a propriedades de bens ou direitos no valor total superior a R$ 300 mil reais
  7. No ano de 2019 recebeu rendimentos isentos não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte cuja soma seja superior a R$ 40 mil
  8. Tenha sido declarado como dependente no Imposto de Renda de alguém que se enquadre nas hipóteses dos itens 5, 6 ou 7 acima
  9. Esteja preso em regime fechado
  10. Tenha menos de 18 anos, exceto em caso de mães adolescentes
  11. Possua indicativo de óbito nas bases de dados do governo federal

Como receber?

Aqueles que já receberão o auxílio, não precisam solicitar o pagamento dessas novas parcelas. 

Elas serão pagas de forma independente, para isso basta o beneficiários se encaixar nos critérios

Reavaliação

A realização dos pagamentos das novas parcelas do auxílio estão condicionadas a reavaliação dos beneficiários aprovados, isso deve acontecer ao longo dos pagamentos. Os critérios serão verificados mensalmente.

Auxílio

O auxílio foi criado pelo governo para ajudar os brasileiros informais nesse período de pandemia causado pelo novo coronavírus.

Inicialmente, seriam pagas apenas 3 parcelas de R$600, mas depois foi prorrogado por mais 2 parcelas e por último até o final do ano.

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.