Posso me cadastrar no Auxílio? Saiba as novidades sobre a prorrogação da ajuda!

O governo federal publicou no último dia 3, no Diário Oficial da União, a Medida Provisória (MP) 1000 que prorroga o auxílio emergencial. A mudança mais significativa foi o corte pela metade do valor a ser recebido, de R$600 para R$ 300. Essas novas quatro parcelas serão válidas até o fim do ano.

O auxílio emergencial foi prorrogado até dezembro
O auxílio emergencial foi prorrogado até dezembro (Imagem: Reprodução Google)

A MP 1000 ainda pode sofrer alterações. Ela foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas ainda precisa da aprovação do Congresso. Confira os detalhes abaixo:

Quem poderá receber o auxílio?

As regras gerais continuam em vigor. O auxílio será oferecido somente para quem tiver renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo (R$ 522,50) com renda familiar total até três salários mínimos (R$ 3135,00). A idade mínima continua nos 18 anos, com a exceção de mães adolescentes.

Quais pessoas ficarão de fora?

Pessoas que conseguiram um emprego formal, presos em regime fechado e residentes fora do país.

Quem tiver rendimentos tributáveis de acima de R$ 28.559,70 em 2019 não terão direito. A regra anterior se referia ao ano de 2018.

Outra mudança foi a retirada de quem teve, em 2019, rendimentos isentos ou tributados exclusivamente na fonte acima de R$ 40 mil. Além disso, quem tinha posse ou propriedade de bens ou direitos, em 31 de dezembro de 2019, incluindo terra nua, com o valor acima de R$ 300 mil.

Por fim, pessoas incluídas como dependentes no Imposto de Renda 2019 ficarão de fora. Estão inclusas nesse critério: cônjuge, filho ou enteado; e companheiro com o qual o contribuinte tenha filho ou o qual tenha convivência há mais de cinco anos.

Quem receber outro benefício social poderá conseguir o auxílio?

Somente os beneficiários do programa Bolsa Família poderão ter direito ao auxílio emergencial. Ou seja, quem passou a receber o seguro-desemprego ou programa de transferência de renda, benefício previdenciário ou assistencial não terá direito aos R$ 300.

No entanto, quem estiver no Bolsa Família terá que escolher o auxílio mais benéfico, pois os dois não acumulam.

Quantas pessoas por família poderão participar?

O valor do auxílio está limitado a duas cotas por família. No entanto, as mulheres provedoras de famílias monoparentais terão direito a duas cotas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.