Moradores do Norte e Nordeste vão pagar menos juros no Casa Verde e Amarela

O governo de Jair Bolsonaro ao decidir focar no novo programa Casa Verde e Amarela no Norte e Nordeste, surpreendeu alguns empresários da construção civil que aguardavam que a redução nos juros do programa habitacional englobasse o país inteiro.

Moradores do Norte e Nordeste vão pagar menos juros no Casa Verde e Amarela
Moradores do Norte e Nordeste vão pagar menos juros no Casa Verde e Amarela (Imagem Google)

O novo programa Casa Verde e Amarela que foi anunciado esta semana pelo presidente Jair Bolsonaro, vem para substituir o Minha Casa Minha Vida, concebido no governo Lula. Uma das novidades do programa é a diminuição dos juros, que atualmente estão em torno de 5% a 5,5% ao ano.

Este corte nos juros beneficiaria principalmente as regiões Norte e Nordeste que veriam a taxa cair em até 0,5 ponto percentual para famílias que tem uma renda mensal de até R$2 mil, e 0,25% pp para rendas entre R$2 mil e R$2,6 mil. Desta forma, o percentual ficará em 4,25% ao ano e, nas demais regiões, em 4,5%.

Alguns representantes do setor afirmaram que aguardavam que a diminuição da taxa fosse para todas as regiões do Brasil.

“É claro que seria melhor que a redução fosse para todas as regiões. Um corte generalizado de 0,5 ponto percentual nos juros habilitaria até 1,8 milhão de famílias para buscar o financiamento de imóveis. Há uma conta simples que é: quanto menor o juros, menor a renda necessária para financiar”, disse Luiz Antônio França, o presidente da Associação Brasileiras de Incorporadoras (Abrainc).

Porém ele analisa que o corte nos juros para estas regiões representam um grande avanço, já que elas possuem um déficit habitacional de 2,8 milhões de casas.

França diz que o país possui um déficit habitacional de 7,8 milhões de moradias, sendo que 91% é referente à população com renda de no máximo três salários mínimos. Para que aconteça a diminuição desse déficit é necessário concentrar o foco na demanda da baixa renda.

O Copresidente da MRV, Rafael Menin, é favorável a decisão das regiões Norte e Nordeste contarem com taxas de juros diferentes do restante, já que estes locais possuem rendas menores e grande informalidade.

A MRV é a líder em seu segmento e o Nordeste representa 20% das vendas totais da empresa.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.