Investimento: Veja possibilidades além da poupança para guardar seu dinheiro

PONTOS CHAVES

  • Antes de começar é importante ter definido o motivo da economia
  • Todo investimento que rende mais de 90% do CDI já se torna mais vantajoso que a poupança
  • É importante ter uma reserva de emergência para momentos inesperados

Guardar dinheiro é um desejo de muitas pessoas, mas nem todas conseguem este feito tão importante para as finanças. Se você está querendo começar a poupar é importante saber a melhor forma de guardar seu dinheiro em forma de investimento. 

Investimento: Veja possibilidades além da poupança para guardar seu dinheiro
Investimento: Veja possibilidades além da poupança para guardar seu dinheiro (Foto: Google)

Quando falamos “a melhor forma” estamos nos referindo a um tipo de investimento ou conta em que seu dinheiro ficará guardado rendendo e o mais importante, seguro. Então esqueça os cofrinhos ou a possibilidade de guardar dinheiro em algum lugar da casa.

Comece separando o dinheiro

Antes de começar, separe o dinheiro que pretende guardar e o que será usado no cotidiano: fazendo isso, você não mistura o que pode ou não ser gasto.

Estou guardando para….

Além de separar o que precisa gastar e o que quer poupar, é importante ter definido o motivo da economia. É para pagar uma viagem? Realizar o sonho de comprar alguma coisa? Aposentadoria?

Enfim existem inúmeros motivos que levam alguém a querer poupar dinheiro e quem está começando a organizar a vida financeira precisa ter em mente as três metas seguintes:

  • reserva de emergência
  • objetivos de curto prazo
  • objetivos longo prazo

Onde guardar meu dinheiro?

Ter em mente o motivo é fundamental para definir a modalidade de investimento ou conta em que você deixará o dinheiro.

Existem alguns investimentos que não tem liquidez diária. Isto quer dizer que não permitem o resgate do dinheiro investido quando o cliente quiser.

Em diversos casos, esses investimentos possuem longos prazos de vencimento e sacando antes, você pode acabar perdendo dinheiro.

Sendo assim, antes de decidir onde guardar dinheiro, considere sempre as vantagens e desvantagens de cada modalidade.

Reserva para emergências

Sabe aquele dinheiro que não dá para saber quando será necessário usar? Você precisa tê-lo disponível para qualquer situação imprevista. Ter uma reserva de emergência é um dos primeiros passos para ter uma vida financeira equilibrada.

Esta reserva é importante já que segundo uma pesquisa da CNDL, os empréstimos são um dos principais causadores de dívidas. Os educadores financeiros recomendam que essa reserva emergencial seja o equivalente a seis salários mensais.

Curto e longo prazo

A diferença fundamental dos dois é que no objetivo de curto prazo, você irá resgatar o dinheiro investido mais rapidamente, já no longo prazo, o dinheiro permanecerá mais tempo rendendo.

Viagens e compras são considerados investimentos de curto prazo. Já aposentadoria, compra da casa própria, pós graduação, entre outros, são os de longo prazo e que também acabam necessitando de mais dinheiro.

Melhores opções de investimento

É importante que você opte por investimentos que sejam seguros, de baixo risco e que te deem uma boa rentabilidade.

Para quem está começando, os investimentos de renda fixa são os mais recomendados.

A Renda Fixa é um tipo de investimento em que o rendimento pode ser de taxas prefixadas ou pós-fixadas. Nas duas opções, você consegue ter uma ideia mais clara do quanto terá no momento do resgate.

Ela tem baixo risco, o que significa que as chances de você perder dinheiro são baixas, e também é segura. Por isso é uma excelente opção para investir na hora de decidir onde guardar dinheiro.

Para quem está começando, as melhores opções de renda fixa são:

  • Tesouro Direto
  • CDBs
  • Fundos de renda fixa
  • Previdência privada ( em especial para quem pensa na aposentadoria)
Poupança (Imagem: Reprodução/divulgação)

Poupança é coisa do passado?

A poupança é a forma de guardar dinheiro mais utilizada pelas pessoas no momento de escolher onde guardar dinheiro, porém não significa que é a melhor opção.

Existem modalidades que trazem mais retorno, garantem a mesma segurança e você pode resgatar os valores investidos quando desejar.

De forma geral, todo investimento que rende mais de 90% do CDI já se torna mais vantajoso que a poupança.

  • Tesouro direto

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional do Brasil em que são vendidos títulos públicos federais para pessoas físicas.

  • CDBs

CDB significa Certificado de Depósito Bancário. O CDB é um título de empréstimo a um banco, ou seja, você empresta o seu dinheiro para a instituição financeira e recebe de volta com juros, da mesma forma que a maioria dos empréstimos.

  • Fundos de Renda Fixa

De forma geral é um fundo de investimentos, comandado por uma gestora, que investe somente em produtos de Renda Fixa. Um mesmo fundo pode investir em títulos do Tesouro Direto e CDBs, por exemplo.

O cuidado que precisa ser tomado é com a taxa de custódia e administração que alguns fundos cobram em cima do valor investido e seus rendimentos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.