Deduções do IRPF: Por que Guedes que acabar com estes descontos?

Para alcançar o valor desejado pelo Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, de R$ 300 para o Renda Brasil, será necessário fazer diversos cortes de gastos. Entre os muitos cortes planejados pelo ministro da economia, Paulo Guedes, o que está sendo analisado agora são as deduções do IRPF.

Deduções do IRPF: Por que Guedes que acabar com estes descontos?
Deduções do IRPF: Por que Guedes que acabar com estes descontos? (Imagem: Montagem/FDR)

O ministro da economia, Paulo Guedes, apresentou o valor de R$ 247 para o novo programa do presidente Bolsonaro, o Renda Brasil. Porém, ele não aprovou e acredita que esse valor está baixo para substituir o Bolsa Família.

Atualmente, o valor médio pago pelo programa criado pela gestão petista é de R$ 190, portanto, para ser eficaz e capaz de marcar o governo do atual presidente é importante que esse valor seja elevado.

Auxílio emergencial

Após a criação do auxílio emergencial de R$ 600,00 para enfrentar o período da pandemia de Covid-19 a popularidade da gestão atual, que estava baixa, aumentou. Por esse, motivo, a equipe do Presidente quer continuar com esse avanço.

Com medo de que o término do auxílio emergencial faça com que a popularidade caia a equipe do governo quer prorrogar o benefício até dezembro, porém com redução no valor para R$ 300. Após essa etapa, será iniciado o pagamento do Renda Brasil que deve ser nessa média.

Renda Brasil e deduções do IRPF

A ideia, segundo a equipe econômica é reformular os programas que não estão funcionando. Dessa maneira, o Renda Brasil será a união dos programas Bolsa Família, abono salarial, seguro-defeso e salário família.

Na intenção de alcançar os R$ 300, como quer o presidente, Guedes afirma que é preciso cortar deduções da saúde e educação do IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física).

Segundo a Receita Federal quem ganha mais é quem tem maiores abatimentos de despesas educacionais e médicas da base de cálculo do imposto.

De acordo com a lei não há nenhum limite de ganho para realizar as deduções, porém, como os gastos com serviços particulares médicos são mais acessadas pelas pessoas que têm maior renda, esses são os mais contemplados. Já na educação particular é possível alcançar uma dedução de até R$ 3.561,50 por dependente.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.