Datafolha: Brasileiros estão usando os R$600 do Auxílio para isto

Em pesquisa divulgada pela Datafolha, foram vistas quais as maiores necessidades dos brasileiros ao receber o auxílio emergencial de R$ 600,00. O benefício foi entregue pelo Governo Federal com o intuito de proteger a população diante o enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus.

Datafolha divulga como brasileiros têm usado R$600 do auxílio emergencial
Datafolha divulga como brasileiros têm usado R$600 do auxílio emergencial (Imagem: Reprodução/Google)

A pesquisa foi divulgada na quinta-feira (13) no jornal “Folha de S.Paulo” e, segundo a DataFolha foi realizada 2.065 entrevistas entre os dias 11 e 12 de agosto, através de ligações e mostra os seguintes percentuais do uso do auxílio emergencial:

  • Compra de alimentos: 53%;
  • Pagamento de contas: 25%;
  • Pagamento de despesas da casa: 16%;
  • Outras despesas: 4%;
  • Compra de remédio/máscara/álcool em gel: 1%.

De acordo com o instituto de pesquisa pertencente ao Grupo Folha a margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Como é possível observar os brasileiros estão usando esse benefício para a manutenção das despesas de casa, seguindo o que é proposto pelo governo.

Além dessa pesquisa a empresa também questionou ao grupo participante da pesquisa se o benefício era a sua única fonte de renda. Veja abaixo o resultado:

  • Sim: 44%;
  • Não: 56%.

É impressionante saber que quase metade da população brasileira só tem essa única fonte financeira para arcar com todas as despesas que uma casa e família necessitam. Com isso, cada família recebeu, no mínimo, R$ 1.200,00 para o seu sustento.

Porém, o auxílio emergencial sempre está passando por analises para que não haja equivoco no recebimento da ajuda financeira, já que para receber é necessário comprovar os seguintes critérios:

  • Ser maior de 18 anos ou ser mãe adolescente;
  • Não ter nenhum emprego formal;
  • Não ser beneficiário;
  • Ter uma renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.135,00) ou;
  • A renda familiar mensal per capita (por pessoa) ser de até meio salário mínimo (R$ 522,50).
  • Ser trabalhador informal, autônomo, microempreendedor individual (MEI) ou desempregado.

O auxílio emergencial pode ser pago para até duas pessoas da mesma família ou, no caso em que a mulher é a única responsável pelo sustento da casa, o valor mensal recebido é de R$ 1.200,00.

Por esse motivo, pensando se há casos inadequados de recebimento do auxílio emergencial a Data Folha também perguntou as pessoas entrevistadas qual era a renda familiar e conseguiu os seguintes resultados:

  • Até 2 salários mínimos

Sim: 54%

Não: 46%

  • Mais de 2 até 5 salários mínimos

Sim: 31%

Não: 69%

  • Mais de 5 até 10 salários mínimos

Sim: 11%

Não: 89%

  • Mais de 10 salários mínimos

Sim: 4%

Não: 96%

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA