Bovespa volta a subir com indíces animadores nesta quinta-feira (13)

O mais importante Índice da bolsa de valores brasileira, a Bovespa (B3), operou em alta na manhã de hoje (13), mesmo diante de um ambiente externo desvantajoso e com muitos resultados corporativos para reverberar.

Bovespa volta a subir com indíces animadores nesta quinta-feira (13)
Bovespa volta a subir com indíces animadores nesta quinta-feira (13) (Imagem Google)

Ao 12h15, o Ibovespa registrou alta de 0,51%, a 102.641 pontos. A Via Varejo se destacou e subia mais de 6%, após obter lucro de R$ 64 milhões no segundo trimestre, após perdas nos três meses anteriores em meio a pandemia.

Ontem (12), a bolsa fechou o dia em queda de 0,06%, a 102.117 pontos. O acumulado do mês é de queda de 0,77%. Já no acumulado do ano, o Ibovespa também caiu 11,70%.

Cenário

Fora do Brasil, os investidores se atentam as disputas políticas a respeito das medidas de estímulo à economia dos Estados Unidos no radar, em temo que o petróleo demostra comportamento tímido após a Agência Internacional de Energia (IEA) diminuir sua projeção de demanda por petróleo em 2020.

Por aqui, a temporada de balanço apresenta números de empresas como BRF, Eletrobras e Via Varejo, entre outros, e deixa para o fim do dia uma série de resultados, que incluem a JBS e B3.

O mercado também deve reverberar nesta sessão as declarações do presidente Jair Bolsonaro na noite de ontem, em defesa da manutenção do teto de gastos, segundo a equipe da Guide Investimentos.

Nós respeitamos o teto dos gastos, queremos a responsabilidade fiscal e o Brasil tem como realmente ser um daqueles países que melhor reagirá à questão da crise”, foi o que disse o presidente Bolsonaro após reunião com os presidentes da Câmara e do Senado.

Dólar

Nesta quarta-feira (12), o dólar estava operando em alta, depois de uma certa instabilidade na abertura, com os investidores divididos entre a fraqueza do Dólar no exterior e os abalos da “debandada” no Ministério da Economia do Brasil depois do desligamento de mais dois secretários da equipe econômica chefiada pelo ministro Paulo Guedes.

Paulo Guedes, o ministro da economia comunicou a saída dos secretários especiais de Desestatização e Privatização, Salim Mattar, e de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel, e admitiu a “debandada” que está acontecendo em sua equipe.

O ministro afirmou também que os auxiliares que estão recomendando que Bolsonaro “fure” a regra do teto de gastos, estão deixando o presidente em risco de impeachment.

Estas saídas de secretários encarregados dos projetos de privatizações e de reforma administrativa estão gerando dúvidas a respeito do avanço da agenda liberal que é defendida por Paulo Guedes, e que foi prometida na campanha presidencial de 2018. Nesta quinta-feira (13), a moeda americana está sendo vendida a R$5,37.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.