INSS notificou sobre pendências de documentos? Veja como envia-los online

No mês de julho, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) realizou a notificação para as pessoas que deram entrada em pedidos de benefícios sobre a necessidade de cumprir algumas exigências. Até ontem (10), cerca 625 mil segurados já tinham sido informados pelo INSS por telefone ou mensagem de texto no celular (SMS).

INSS notificou sobre pendências de documentos? Veja como envia-los online
INSS notificou sobre pendências de documentos? Veja como envia-los online (Foto: FDR)

Hoje, 861 mil requerimentos já foram analisados pelo INSS e estão dependendo de alguma ação por parte do segurado. 

Por conta das agências fechadas, é preciso que as pendências sejam corrigidas por meio do site ou aplicativo. 

Não é necessário que o seguro espere o contato do INSS para saber se o processo está parado ou não. 

Essa notificação é automática e aparece no visor do celular caso o requerente tenha o aplicativo Meu INSS. Além disso, essa informação pode ser obtida pela central telefônica 135. 

Em ambos, a documentação ou informações necessárias estarão descritas. De acordo com o INSS, o tempo médio para que sejam concluídos os pedidos de benefício previdenciários hoje é de 39 dias. 

Por isso, se o segurado deu entrada na solicitação há mais tempo, é preciso conferir se necessita cumprir alguma exigência, mas é preciso lembrar que por lei o INSS tem o prazo de 45 dias para concluir a análise de requerimentos. 

Após esse período, o atraso na concessão do benefício pode implicar em pagamento de correção.

Como enviar a documentação pelo Meu INSS?

  • Acesse o aplicativo ou o site;
  • Selecione “agendamentos/solicitações”;
  • Localize o processo que está com exigência;
  • Clique na lupa para detalhar o requerimento;
  • Procure por “cumprir exigência”;
  • Clique em anexar arquivo, cada arquivo deve ter o tamanho máximo de 5MB; 
  • Clique em “anexar” e escolha o arquivo que deseja enviar;
  • Repita isso para todos os documentos que deseja enviar;
  • Aperte confirmar;
  • Já no campo “responda aqui”, escreva esclarecimentos sobre a exigência, isso vai ajudar na hora da análise do INSS.

Prova de Vida

O INSS ainda deve incluir mais dois serviços em seu aplicativo. Os beneficiários poderão fazer a prova de vida por meio do celular.

Em um primeiro momento, a prova de vida será feita por meio de reconhecimento facial com o uso da câmera do celular, para aqueles que têm carteira de motorista e título de eleitor digital.

O projeto-piloto tem como foco atender as pessoas deveriam ter feito essa comprovação antes da suspensão da exigência.

Todos os segurado do INSS devem fazer a prova de vida, todos os anos. Independente da idade, do tipo de benefício que está sendo recebido pelo segurado ou a forma de recebimento, que pode ser feita por conta-corrente, conta-poupança ou cartão magnético.

Essa é uma medida feita desde 2012 pelo beneficiários para evitar fraudes no recebimento do benefício. A validade da prova de vida é de um ano e deve ser feito no banco em que o segurado recebe o seu benefício.

Caso o beneficiário não faça a prova de vida,o seu benefício é suspenso por tempo indeterminado ou cancelado. 

Além disso, o INSS deseja fazer o pagamento automático para os benefícios concedidos por meio de vias judiciais.

Hoje, o INSS não consegue cumprir as datas de pagamento que são determinadas pela Justiça. Por isso, acaba pagando multas e gera problemas para o segurado, que depende do benefício para muitas coisas.

O objetivo dessa ferramenta é reduzir o tempo de espera que o segurado terá entre a decisão da Justiça e a implantação do benefício, que às vezes pode demorar de três meses ou mais. Com essa nova ferramenta, o pagamento pode ser realizado em horas para os contribuintes.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.