Reforma tributária foi separada em quatro partes; conheça cada uma delas

Um dos pleitos atuais do governo Bolsonaro é da realização da reforma tributária. A proposta é encabeçada pelo Ministério da Economia, comandado pelo ministro Paulo Guedes, o texto já está sendo elaborado.

Reforma tributária foi separada em quatro partes; conheça cada uma delas (Reprodução/Internet)
Reforma tributária foi separada em quatro partes; conheça cada uma delas (Reprodução/Internet)

De acordo com o secretário especial da Receita Federal, José Tostes, a proposta de reforma tributária será dividida em quatro partes. A primeira delas foi entregue nesta terça-feira (21) ao Congresso Nacional.

Este primeiro ponto a ser observado é a unificação do PIS e a Cofins e criação da CBS (Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços), considerado a alíquota de 12%. Porém, é importante destacar que a medida não reduz a carga tributária, só simplifica o pagamento da contribuição.

Demais fases da reforma tributária

Já as demais fases da reforma tributária devem chegar ao Congresso em até 30 dias, segundo o secretário. Na segunda fase, a simplificação do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) deverá ser instituída.

Nesta alteração, um imposto deve ser aplicado para os pagamentos e transações em meios eletrônicos. É vista como uma forma de compensar desonerações na folha de pagamentos das empresas e estimular a geração de empregos.

Quando observada a terceira irá mudar o IRPJ (Imposto de Renda para Pessoa Jurídica) e criará a tributação de dividendos. Com isto, haverá a inclusão de alguns pontos e revisão de outros.

Como por exemplo, a redução das alíquotas do IR de pessoas jurídicas, e o aumento da faixa de isenção do IR de pessoas físicas e a redução das deduções. Além da cobrança de imposto sobre lucros e dividendos dos detentores de ações de empresas.

Ainda segundo o secretário, a última acabará com a contribuição patronal de 20% sobre a folha de salários e criará a “nova CPMF”. Outros pontos também estão sendo observados como a revisão de alguns impostos para a implementação do programa Renda Brasil.

Os textos ainda estão sendo escritos pela equipe econômica e podem sofrer alterações. Vale ressaltar que depois de chegar no Congresso Nacional a medida passará por análise dos parlamentares e com votação concluída e aprovada, segue para sua implementação.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.