Pronampe ganha limite ampliado na Caixa Econômica e Banco do Brasil

Mediante a quantidade de solicitações, programa de financiamento para pequenas empresas ganha novo limite. Na última semana, o governo federal ouviu os pedidos da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil e ampliou a quantia total ofertada para custear o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe)

Pronampe ganha limite ampliado na Caixa Econômica e Banco do Brasil (Imagem: Reprodução - Google)
Pronampe ganha limite ampliado na Caixa Econômica e Banco do Brasil (Imagem: Reprodução – Google)

A partir de agora, as instituições contarão com mais R$ 2,3 bilhões para a realização de empréstimos. 

Desde que foi lançado, o Pronampe tem sido visto como a principal alternativa para que micro e pequenos negócios consigam se manter durante a crise econômica gerada pelo novo coronavírus.

De acordo com o texto inicial que valida o projeto, ele tem como finalidade permitir que esse grupo possa garantir a circulação de seu capital de giro e evite falência e demissões.  

A aprovação do novo limite foi confirmada na última sexta-feira (10), após os presidentes da Caixa e do Banco do Brasil informarem que já tinham liberado todo o valor disponibilizado para esse primeiro semestre.

Os gestores afirmaram que, para manter o funcionamento do projeto, precisariam que o ministério da economia garantisse a sustentabilidade de seus cofres.  

Balanço total dos empréstimos 

Segundo o Banco do Brasil, em apenas 8 dias, já foram emprestados todos os R$ 3,7 bilhões disponíveis para custear o Pronampe. Dessa forma, o governo federal liberou mais R$ 1,24 bilhão.  

“Nesta quinta-feira (9), no início da noite, as primeiras contratações já foram realizadas a partir do suplemento no orçamento”, informou a assessoria de comunicação do BB. 

Já a Caixa, que tinha recebido R$ 3,18 bilhões, agora terá mais R$ 1,06 bilhão de limite para ofertar em créditos. O valor já está sendo financiado para os clientes que seguem solicitando tais contratações.  

Novo limite para o Pronampe  

Com os reajustes e acréscimos, a folha do Pronampe agora é de R$ 4,98 bilhões no BB e para R$ 4,24 bilhões na Caixa. Dessa forma, o governo afirmou que ambas as instituições são responsáveis por metade de todas as operações das linhas de crédito.  

Ao todo, o texto do Pronampe oferta R$ 15,9 bilhões para os bancos. Instituições particulares como o Bradesco e Santander deverão começar a atuar em breve. O Itaú já começou a aceitar os pedidos no aplicativo Itaú Empresas. 

Quem solicita a linha de crédito do Pronampe tem acesso a valores que deverão ser pagos em até 28 meses, sendo oito o prazo de carência. A taxa de juros é de 3,5% ao ano (Selic + 1,25%). 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.