INSS: Agências retornam atendimento dia 3 de agosto; como usar os serviços na pandemia?

PONTOS CHAVES

  • O INSS está com suas agências fechadas desde o mês de maio
  • A partir do dia 13 de julho as agências iriam ser reabertas, mas o INSS decidiu adiar isso por mais 30 dias
  • Os serviços estão disponíveis pelo aplicativo e site do órgão

O INSS teve de adiar mais uma vez a retomada dos atendimentos presenciais nas agências do órgão, por conta da pandemia causada pelo coronavírus. A abertura gradual das agências estava prevista para ser iniciada a partir de 13 de julho, agora ela vai acontecer após o dia 3 de agosto

INSS: Agências retornam atendimento dia 3 de agosto; como usar os serviços na pandemia?
INSS: Agências retornam atendimento dia 3 de agosto; como usar os serviços na pandemia? (Foto: FDR)

O INSS informou em nota que esse adiamento do retorno gradual do atendimento nas agências.

“foi definido pelos dirigentes da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e do INSS após nova avaliação das informações apresentadas pelo grupo de trabalho responsável pelo plano de ação de reabertura indicar que um número reduzido de agências cumpriria todos os requisitos estabelecidos até a data anteriormente prevista”.

O atendimento está suspenso desde o final do mês de março, como uma medida de enfrentamento a pandemia do coronavírus.

Após a reabertura o funcionamento das agências será de forma parcial, por seis horas contínuas, e o atendimento presencial será restrito.

Hoje, há 1.525 agências da Previdência Social espalhadas pelo país. De acordo com o órgão, antes de realizar a reabertura, as unidade terão que avaliar o perfil do seu quadro dos servidores e contratados.

Além disso, é preciso fazer a avaliação do volume de atendimentos realizados, a organização do espaço físico, as medidas de limpeza e os equipamentos de proteção individual e coletiva.

Os funcionários que são do grupo de risco vão continuar trabalhando de forma remota em casa.

Em áreas remotas da Amazônia, onde as comunidades ribeirinhas dependem de atendimento por meio de barco, o INSS já retomou os atendimentos físicos há duas semanas. Foram tomados todos os cuidados preventivos como o uso de máscaras e álcool em gel para os funcionários.

Caso tenha dúvidas, o beneficiário pode entrar nos canais de atendimento: gov.br/meuinss, pelo telefone 135, ou pelo aplicativo Meu INSS que está disponível na Google Play e na App Store.

O que será priorizado no retorno das agências?

Nesta primeira fase de reabertura gradual, serão priorizados os serviços de:

  • Perícia médica;
  • Avaliação social;
  • Cumprimento de exigência;
  • Justificação administrativa;
  • Reabilitação profissional.

Como agendar?

Os serviços devem ser agendados pelo Meu INSS, ou pelo telefone 135. Basta escolher a opção “Agendamento”, para esse caso não é preciso criar um login e senha. 

Na página seguinte, o usuário vai informar seus dados pessoais. Como: nome completo, CPF e data de nascimento. Caso não tenha nenhum pedido já registrado o site vai informar que não há dados encontrados, e dar a oportunidade de clicar em “Nova solicitação”.

Nesta aba, vai ser apresentado ao usuário uma lista com uma série de serviços disponíveis para agendamento. Clique no que desejar, e inicie o preenchimento dos campos. Com número do benefício, unidade que pretende visitar e etc.

Lembrando que as datas disponíveis para comparecimento são a partir do dia 3 de agosto, data em que retornam as unidades.

Meu INSS

INSS: Agências retornam atendimento dia 3 de agosto; como usar os serviços na pandemia?
INSS: Agências retornam atendimento dia 3 de agosto; como usar os serviços na pandemia? (Foto:Google)

Caso o segurado tenha alguma dúvida de como acessar o Meu INSS (site e aplicativo), gerar sua senha e aprender a solicitar serviços e benefícios, basta acessar https://www.inss.gov.br/servicos-do-inss/meu-inss/

O aplicativo foi criado para proporcionar mais facilidade para o cidadão nos benefícios previdenciários ou assistenciais.

Podendo ser acessado pela internet do seu computador ou pelo seu próprio telefone celular (Android e iOS). Por lá, estão disponíveis mais de 90 serviços oferecidos pelo órgão.

O contribuinte pode acessar as informações completas sobre a sua vida como trabalhador.

Serviços disponíveis no Meu INSS

  • Pedido e acompanhamento de aposentadorias, benefício assistencial e pensão por morte
  • Pedido e acompanhamento do salário maternidade urbano
  • Acesso ao CNIS (Extrato Previdenciário)
  • Acesso ao extrato de empréstimo consignado
  • Acesso ao extrato de imposto de renda
  • Acesso à carta de concessão do benefício
  • Agendamento e resultado de perícia médica
  • Consulta à revisão do benefício
  • Pedido de recurso de benefício por incapacidade
  • Pedido de cessação de benefício por óbito
  • Cadastro ou renovação de representante legal
  • Atualização de dados cadastrais do beneficiário
  • Solicitação de exclusão de empréstimo consignado
  • Cadastro de pensão alimentícia
  • Cálculo de contribuição em atraso,emissão e ou cálculo de GPS
  • Atualização de dados cadastrais

Por conta da pandemia também é possível enviar o seu laudo para a perícia médica por meio do aplicativo.

Telefone do INSS

Os serviços que não estiverem disponíveis de forma presencial neste primeiro momento continuam pelos canais na internet pelo Meu INSS, ou pelo telefone 135. 

Por telefone, o segurado pode ter atendimento de segunda-feira a sábado, das 7h às 22h, a ligação é gratuita se feita de telefone fixo e de celular será cobrado o preço de uma ligação local.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.