publicidade

PONTOS CHAVES

  • Prorrogação do auxílio emergencial é confirmada
  • Pagamentos terão teto de R$ 1.200 por beneficiário
  • Calendário da liberação será divido em quatro lotes

Governo federal confirma novas parcelas do auxílio emergencial. Na última semana, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da economia, Paulo Guedes, afirmaram que haverão novos pagamentos por meio do coronavoucher. A decisão levou em consideração a atual crise econômica presente no país, motivada pela pandemia do novo coronavírusNo texto abaixo, explicaremos as regras, previsão e formas de depósito. 

Novas parcelas do auxílio emergencial: O que já se sabe sobre o pagamento? (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

As novas parcelas do auxílio emergencial serão ofertadas para todos os brasileiros que estão cadastrados no programa. Terá direito ao benefício aqueles que são vinculados ao Bolsa Família, possuem os dados presentes no Cadastro Único ou então o solicitaram por meio do app ou site da Caixa.  

Outra informação importante é que a prorrogação só ficará disponível para os beneficiários após o pagamento das três primeiras parcelas seguradas pela versão inicial da MP. Isso significa que, será preciso fazer os três saques de R$ 600 para assim ter acesso aos novos valores. 

Quantia do novo auxílio emergencial 

De acordo com Paulo Guedes e Bolsonaro, os novos valores do benefício ainda terão como teto a quantia de R$ 1.200. No enquanto, em relação a divisão dessas parcelas, os gestores ainda precisam entrar em comum acordo.  

Até o momento, a sugestão de Guedes é que primeiro sejam ofertados R$ 500 no começo deste mês e mais R$ 100 até o próximo dia 31. Já em agosto, o governo disponibilizaria mais duas prestações sendo cada uma de R$ 300.  

Bolsonaro não confirmou se aprova a proposta, mas deverá acordar com seu ministro até o fim desta semana.  

Formas de recebimento  

Os novos pagamentos seguirão o atual modelo. Os beneficiários do Bolsa Família receberão direto em suas contas e poderão fazer o saque através do cartão cidadão.

Já os demais cadastrados, terão acesso primeiramente aos depósitos nas poupanças digitais da Caixa, pelo Caixa Tem. Depois que forem finalizados os envios online, a quantia ficará disponível para retirada e transferências nas agências bancárias.  

Calendário de pagamento  

Até o momento não foram confirmadas as datas exatas dos pagamentos. É importante lembrar que elas seguirão a mesma ordem disponibilizada atualmente, definida através das datas de nascimento, número do NIS e data de cadastro.  

Nesse mês, o auxílio emergencial será disponibilizado em quatro lotes, conforme mostra o calendário abaixo:  

Calendário de saques auxílio emergencial em julho  

Data   Quem recebe   
18 de julho   nascidos em janeiro   
25 de julho   nascidos em fevereiro   
1º de agosto   nascidos em março   
8 de agosto   nascidos em abril   
15 de agosto   nascidos em maio   
29 de agosto   nascidos em junho   
1º de setembro   nascidos em julho   
8 de setembro   nascidos em agosto   
10 de setembro   nascidos em setembro   
12 de setembro   nascidos em outubro   
15 de setembro   nascidos em novembro   
19 de setembro   nascidos em dezembro  

  

Primeiro lote 

Terceira parcela – liberada entre 27 de junho e 4 de julho na poupança digital e 18 de julho até 19 de agosto para saque (veja o calendário acima)    

Segundo lote 

Segunda parcela – paga entre os dias 26 de junho a 4 de julho pela poupança digital e permitida para saque entre 18 de julho 19 de agosto (tabela publicada acima);   

Terceiro lote 

Primeira parcela – pagamento pela conta digital iniciado no 16 de junho para nascidos entre janeiro e junho, 17 de junho para nascidos entre julho e dezembro. Permissão para saque 6 e 17 de julho;    

Quarto lote  

Primeira parcela – paga pela conta digital entre 27 de junho e 4 de julho. Saque permitido entre 18 de julho e 19 de agosto (tabela publicada acima);   

Beneficiários do Bolsa Família 

Para quem recebe pelo Bolsa Família, as datas de pagamento serão as mesmas presentes no calendário oficial do projeto. Nesse caso, os cidadãos devem levar em consideração o último número de seu cadastro e ir até as caixas ou casas lotéricas para ter acesso a quantia.  

Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.