Empréstimo para MEI ganha mais uma opção de crédito; confira como solicitar

Micro e pequenas empresas ganham mais uma oportunidade de crédito. Nessa semana, os representantes do governo federal estarão reunidos para editar o texto da MP que tem como finalidade conceder empréstimos para os MEI

Empréstimo para MEI ganha mais uma opção de crédito; confira como solicitar (Imagem: Reprodução - Google)
Empréstimo para MEI ganha mais uma opção de crédito; confira como solicitar (Imagem: Reprodução – Google)

De acordo com a proposta, a categoria, considerada uma das mais afetadas pela crise do novo coronavírus, poderá solicitar tais serviços financeiros através de maquininhas de crédito. 

A edição é de autoria do deputado Efraim Filho (DEM-PB) e solicita que haja uma possibilidade dos microempreendedores individuais (MEI) darem entrada em serviços de empréstimos por meio das maquininhas de cartão. A ideia vem sendo elaborada desde o início de junho e deverá ser validada ao longo dos próximos dias. 

Para isso, o governo prevê uma injeção de aproximadamente R$ 20 bilhões, de modo que permita a operacionalização das empresas que tenham um faturamento anual entre R$ 360 mil a R$ 300 milhões. 

Como o MEI pode solicitar os empréstimos por maquininha 

Para poder ter acesso ao serviço, os micro empreendedores deverão pagar uma taxa de juros de 6% ao ano. O prazo de carência para dar início ao pagamento das parcelas será de 6 meses e o tempo total para quitar o crédito pode chegar até a 36 meses.  

O valor solicitado deverá ser de até R$ 50 mil, liberados através das maquininhas. Segundo o governo, a proposta permitirá que a quantia seja utilizada para pagar as folhas de pagamento dos servidores e demais serviços.  

Intitulado de Peac-Maquininhas, sigla para Programa Emergencial de Acesso a Crédito, o novo modelo de empréstimo contará com aproximadamente R$ 10 bilhões do Tesouro Nacional, repassados para o BNDES mediante a coordenação da proposta.  

O sistema será baseado nos chamados recebíveis das maquininhas. Ou seja, vendas futuras realizadas pelos dispositivos servirão de garantias para as operações. 

—  É importante fazer com que a linha de crédito se transforme em dinheiro real aplicado na vida das empresas. Não haverá retomada econômica sem a gente conseguir salvar empresas e empregos — disse Efraim Filho. 

É importante ressaltar que, para poder participar, os empresários deverão ter utilizados os serviços de maquininhas entre os meses de janeiro ou março, por pelo menos 30 dias. Além disso, não podem ter outro serviço de crédito ativo.  

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.