Último balanço feito pela Caixa Econômica Federal mostrou que mais de 2 milhões de pessoas seguem sem acesso ao auxílio emergencial. De acordo com o comunicado feito pela instituição, nessa quinta-feira (2), as filas com pedido em análise permanecem paralisadas. 

publicidade
Pedidos do auxílio emergencial aguardando respostas somam 2 milhões (Imagem: Reprodução - Google)
Pedidos do auxílio emergencial aguardando respostas somam 2 milhões (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

Desse modo, espera-se que o cronograma de pagamentos seja prorrogado, tendo em vista a aceitação dos novos beneficiários. Ainda segundo o banco, o prazo para o cadastramento no benefício foi encerrado.  

Quem solicitou o auxílio emergencial e ainda não obteve resposta do Ministério da Cidadania deverá aguardar. Porém, as pessoas que deixaram para fazer o pedido posteriormente já não poderão ser mais contempladas. 

Para quem está com os dados em análise, a Dataprev deverá dar um retorno dentro de um prazo de 30 dias. O governo reforçou ainda que, mesmo com o atraso na aprovação dos cadastros, todos aqueles que estiverem enquadrados nas regras da MP que libera o auxílio terão direito as 5 parcelas.  

No que diz respeito ao calendário de pagamento para este grupo, ainda não há uma previsão. Fontes do governo acreditam que, por estar com a aceitação atrasada, os beneficiários deverão receber mais de uma parcela de forma conjunta, visando finalizar todas as liberações até o mês de novembro.  

Novas parcelas confirmadas 

Ainda nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da economia, Paulo Guedes, informaram que haverá novas rodadas de pagamento. Inicialmente, o projeto permitiria apenas três parcelas no valor de R$ 600 cada uma delas. No entanto, com a permanência da pandemia que reforça a crise econômica, o benefício foi estendido.  

Segundo Guedes, os pagamentos acontecerão da seguinte forma:  

  • R$ 500 no início do mês de julho (ainda sem data definida); 
  • R$ 100 no fim do mês de julho; 
  • R$ 300 no início do mês de agosto; 
  • R$ 300 no fim do mês de agosto. 

É importante lembrar que as datas iniciais são referentes aos valores enviados para as poupanças digitais da Caixa. A possibilidade de saque só é permitida posteriormente, mediante a finalização do cronograma digital. Durante esse período, os cidadãos conseguem pagar suas contas e fazer compras através do app Caixa Tem.  

Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.