Receita Federal divulga balanço com 1 milhão de contribuintes na malha fina do IRPF 2020

A Receita Federal já processou cerca de 1.015.918 de declarações do Imposto de Renda 2020 que ficaram retidas na malha fina, de acordo com o balanço divulgado ontem (30) pelo órgão. 

Receita Federal divulga balanço com 1 milhão de contribuintes na malha fina do IRPF 2020
Receita Federal divulga balanço com 1 milhão de contribuintes na malha fina do IRPF 2020 (Foto:Google)
publicidade

Esse número de retenção é correspondente a mais ou meno 3% do total de 30,9 milhões de declarações que foram recebidas pela Receita.

Segundo o auditor fiscal José Barroso Tostes Neto, o motivo dos contribuintes terem caído na malha fina foi a omissão de rendimentos, isso resultou em 42,2% das retenções.

A segunda causa das retenções são o conjunto de deduções, que foram 33,3% dos casos. Principalmente de despesas médicas sem comprovação, o que faz com que a Receita mande para a malha fina.

Tostes orienta que os contribuintes entre no programa do IRPF 2020 e verifiquem a sua declaração, caso haja pendência é preciso corrigir e enviar o documento novamente.

Neste ano, os ajustes podem ser feitos sem a necessidade de comparecer em uma unidade do Fisco. A correção pode ser feita pelo portal e-CAC.

“O contribuinte não precisa esperar receber nenhuma comunicação da Receita Federal para tomar uma iniciativa de corrigir esses pontos que geraram a retenção na malha. O serviço pode, a partir deste ano, possibilitar o envio dos documentos através do portal”, orientou. 

Entre os documentos que já foram entregues, cerca de 17,3 milhões foram transmitidos pelo modelo simplificado e outros 13,5 milhões pelo modelo completo.

Cerca de 18,5 milhões de declarações tinham imposto a receber, 5,8 milhões apresentavam imposto a pagar e 6,6 milhões não tinham saldo de imposto a ser pago ou recebido. 

Vale lembrar que a não entrega da declaração para a Receita Federal gera multa que pode variar de R$ R$165,74 até 20% do imposto devido. 

Aqueles que precisam fazer a correção de informações em suas declarações, tem o prazo de 5 anos para isso, desde que a declaração não esteja em processo de fiscalização e tenha sido entregue dentro do prazo de 30 de junho.

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.