publicidade

O saque emergencial do FGTS é mais uma medida para reduzir os problemas econômicos causados pela pandemia de coronavírus. Os valores começam a ser liberados a partir de hoje, 29 de junho, segunda-feira.

Caixa libera depósitos do FGTS emergencial a partir de segunda-feira; saiba quem recebe
Caixa libera depósitos do FGTS emergencial a partir de segunda-feira; saiba quem recebe (Montagem/ FDR)
publicidade

Vale lembrar que o primeiro dia é para os nascidos em janeiro e o calendário segue o mês de nascimento dos beneficiários. Além disso, a data para disponibilização do dinheiro em conta não é a mesma em que o valor poderá ser sacado.

Para evitar as aglomerações e filas nas agências bancárias, as datas serão diferenciadas.

Calendário FGTS

Mês de nascimento Crédito em conta Saque ou transferência
Janeiro 29 de junho 25 de julho
Fevereiro 6 de julho 8 de agosto
Março 13 de julho 22 de agosto
Abril 20 de julho 5 de setembro
Maio 27 de julho 19 de setembro
Junho 3 de agosto 3 de outubro
Julho 10 de agosto 17 de outubro
Agosto 24 de agosto 17 de outubro
Setembro 31 de agosto 31 de outubro
Outubro 8 de setembro 31 de outubro
Novembro 14 de setembro 14 de novembro
Dezembro 21 de setembro 14 de novembro

 

O valor máximo a ser retirado é um salário mínimo (R$ 1.045) e mesmo que o beneficiário tenha mais saldo em sua conta, não poderá ultrapassar esse limite. Além disso, o valor poderá ser sacado de contas ativas e inativas, desde que tenham saldo disponível.

Caso o trabalhador tenha mais de uma conta de FGTS, o saque será feito primeiro das contas de contratos de trabalho extintos (inativas), iniciando pela conta que tiver o menor saldo.

Depósito em conta Poupança Digital

O valor ficará disponível na Conta Poupança Digital Social e o usuário pode movimentar através do aplicativo Caixa Tem. Essa conta será criada de forma gratuita para todos os beneficiários, mas o saque só poderá ser realizado na data informada no calendário.

Vale lembrar que com o app Caixa Tem, os usuários podem realizar o pagamento de contas em boletos, efetuar compras de forma online e também comprar em estabelecimentos físicos, desde que sejam devidamente credenciados.

 

 

 

COMENTÁRIOS

VEJA TAMBÉM