Bolsa Família começou novo calendário esta semana! Veja quem recebe

Começaram hoje (17) os pagamentos da terceira parcela do auxílio emergencial do governo para as pessoas inscritas no Bolsa Família. As datas foram organizadas de acordo com o calendário original do programa, ou seja, segundo o digito final do NIS (Número de Identificação Social). Os saques podem ser realizados nas agências da Caixa Econômica, casas lotéricas e correspondentes bancários.

Bolsa Família começou calendário esta semana! Veja quem recebe
Bolsa Família começou calendário esta semana! Veja quem recebe (Imagem FDR)

Calendário terceira parcela de R$600

  • dia 17: NIS final 1
  • dia 18: NIS final 2
  • dia 19: NIS final 3
  • dia 22: NIS final 4
  • dia 23: NIS final 5
  • dia 24: NIS final 6
  • dia 25: NIS final 7
  • dia 26: NIS final 8
  • dia 29: NIS final 9
  • dia 30: NIS final 0

Atualizações no Bolsa Família estão suspensas

Enquanto durar os pagamentos do auxilio emergencial, o governo federal decidiu suspender as atualizações nos cadastros dos beneficiários do Bolsa Família. Fica proibido também a aplicação de “ações de administração de benefícios”, como por exemplo, bloqueio ou suspensão dos pagamentos.

A decisão já está em vigor, e a portaria do Ministério da Cidadania foi publicada em 18 de maio no Diário Oficial da União.

O Ministério da Cidadania justificou as suspensões alegando a necessidade de não causar aglomerações de pessoas. Evitando que pessoas que recebem o Bolsa Família e funcionários das unidades de cadastramento, corram o risco de se contaminar.

O governo aproveitou para relembrar que a operação do Bolsa Família e do Cadastro Único está comprometida pela suspensão das aulas, direcionamento de unidades de saúde para atender as pessoas que adquiriram a Covid-19, e pelo fechamento dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), entre outros postos de cadastramento.

O governo não cita na portaria uma data definida para o fim da suspensão. É dito somente que as mudanças ficam válidas durante o período de pagamento do auxílio emergencial.

Parcelas extras definidas

Após várias especulações, o governo decidiu que haverão mais duas parcelas de R$300. Os custos com estas duas parcelas extras será de R$51 bilhões, de acordo com fontes próximas da equipe econômica.

Os primeiros a receber são os inscritos no Bolsa Família, seguindo novamente o último digito do NIS (Número de Identificação Social).

Na sequência, o dinheiro será creditado na conta poupança digital dos trabalhadores informais, seguindo o mês de nascimento. Através do Caixa Tem e do cartão de débito virtual, será possível pagar contas e fazer compras.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.