Vale a pena antecipar a restituição do IRPF 2020? Veja resposta AQUI!

Uma das funcionalidades oferecidas por bancos do país é a antecipação da restituição do IRPF 2020 (Imposto de Renda Pessoa Física). Com este novo procedimento, os contribuintes podem ter o dinheiro em mãos de forma mais rápida.

Vale a pena antecipar a restituição do IRPF 2020? Veja resposta AQUI! (Reprodução/Internet)
Vale a pena antecipar a restituição do IRPF 2020? Veja resposta AQUI! (Reprodução/Internet)

Em meio a pandemia do novo coronavírus, brasileiros tem buscado alternativas para tentar reorganizar as finanças e conseguir cumprir com as obrigações financeiras durante este momento de crise.

A antecipação é uma espécie de empréstimo, no qual condições são impostas pelo banco, como possibilidade de cobrança de juros e multas. Por isto, realizar este procedimento deve ser bem pensado antes de ir atrás do serviço.

Para os que tem dúvidas sobre como funciona, é simples! Ao identificar o valor que será recebido na restituição, o banco irá oferecer ao cliente a proposta de ter a quantia de forma antecipada. Porém, quando a Receita Federal realizar o pagamento, o dinheiro será destinado ao banco e juros são cobrados.

Em entrevista ao portal UOL, especialistas detalham que o procedimento pode ser realizado para aqueles que estão no “vermelho”, ou seja, sem nenhuma renda. Já para os que tem ainda outras fontes, o indicado é esperar.

Existem algumas situações que valem a pena realizar esse adiantamento, mas para isso é necessário conversar com o banco e entender qual a taxa de juros praticada na operação. De acordo com o Banco Central, varia entre 1,79% a 3,69% ao mês.

Com isto em mente, é interessante observar para onde será destinado esse dinheiro que o contribuinte solicita como adiantamento. Se for para o uso no pagamento do cartão de crédito, é válido.

Uma vez que operadores de cartão cobram juros mais altos que os pontuados por bancos na antecipação do Imposto de Renda – com a média de 6,8% ao mês. Sendo assim, observando taxa de juros e aplicação do dinheiro é possível verificar se vale a pena ou não.

Porém em todo esse procedimento há um risco, segundo especialistas, é de cair na malha filha. Caso a Receita retenha a declaração acusada de erros, a restituição do IRPF 2020 não será liberada. É necessário, portanto, entender, antes de fechar com o banco, como ficaria nesses casos – se haverá cobrança a mais de juros.

Calendário restituição do IRPF 2020

  • 1° lote: 29 de maio
  • 2° lote: 30 de junho
  • 3° lote: 31 de julho
  • 4° lote: 31 de agosto
  • 5° lote: 30 de setembro

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA