Novo saque emergencial do FGTS vai seguir mesmas regras do auxílio de R$600

A Caixa Econômica informou que vai utilizar a mesma sistemática de pagamentos do auxílio emergencial, no novo calendário do saque emergencial do FGTS no valor de R$1.045 por cotista. Os trabalhadores receberão o dinheiro em sua conta, mas o saque em espécie só poderá ser feito após alguns dias.

publicidade
Novo saque emergencial do FGTS vai seguir mesmas regras do auxílio de R$600
Novo saque emergencial do FGTS vai seguir mesmas regras do auxílio de R$600 (Imagem FDR)

Este saque é válido para cotistas que possuem saldo em suas contas ativas e inativas no FGTS, e é uma medida que estima injetar R$36,2 bilhões na economia este ano.

As datas estipuladas devem ser divulgadas na semana que vem. Segundo a medida provisória autorizadora do saque emergencial do FGTS, os valores ficam disponíveis entre 15 de junho até 31 de dezembro de 2020.

publicidade

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, diz que o objetivo do calendário é evitar aglomerações nas agências em meio a pandemia.

“O FGTS tem o mesmo racional (do auxílio). Faremos o depósito e o saque acontecerá alguns dias depois. Isso vai permitir com que haja uma minimização das filas” explicou Guimarães.

De acordo com Pedro, dos 60 milhões de trabalhadores que possuem direito ao saque do FGTS, 20 milhões deles não tem conta bancária. Para esta situação, eles receberão seu dinheiro em conta digital. A organização dos pagamentos vai ser feito através do mês de nascimento.

Terceira parcela do auxílio emergencial

Sobre a terceira parcela do auxilio emergencial, Guimarães disse que o calendário de pagamentos que está previsto para ser divulgado nos próximos dias. E vai começar pelos beneficiários do Bolsa Família na segunda quinzena de junho.

O crédito será depositado primeiramente nas contas digitais e poderá ser utilizado através do aplicativo Caixa Tem para pagamento de contas e compras com o cartão de débito virtual. Somente após 10 dias, os saques em dinheiro ou transferências para outras contas serão liberados.

“O cronograma do Bolsa Família não será alterado e será em dinheiro, como foi na primeira e segunda parcela. Para as demais pessoas, faremos um deposito antes. Esse depósito antes do saque em espécie é muito importante para o equilíbrio entre pagar o mais rápido possível e minimizar as filas. Vamos depositar rápido e fazer o pagamento em espécie de forma organizada, de acordo com o mês de nascimento”, explicou.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.