Governo do Rio de Janeiro autoriza abertura da economia com bares e futebol!

Válido desde sábado (06), as novas medidas de flexibilização vindas do governo do Rio, autorizam o funcionamento de shoppings centers e dos centros comerciais das 12h às 20 horas, com limite de 50% de sua capacidade total. As áreas de lazer, como cinemas e espaços para crianças permanecem fechados.

Governo do Rio de Janeiro autoriza abertura da economia com bares e futebol!
Governo do Rio de Janeiro autoriza abertura da economia com bares e futebol! (Imagem: Reprodução/Google)

O futebol e os esportes de alto rendimento também estão liberados para voltar, porém sem a presença de público e seguindo os protocolos de segurança determinados pela secretaria de saúde.

Os cultos religiosos também podem retornar, mas devem ser feitos em áreas ventiladas e com o uso de máscaras e distanciamento de um metro e meio entre os participantes.

Os bares e restaurantes também precisam respeitar o limite máximo de 50% de sua capacidade total.

Segundo o decreto, os pontos turísticos da cidade do Rio de Janeiro também podem reabrir. As práticas esportivas ao ar livre, estão liberadas inclusive nos parques púbicos. As academias, porém, permanecem fechadas até 21 de junho.

Alguns detalhes sobre o que está incluso no decreto do governo do Rio de Janeiro:

  • Atividades esportivas

Ciclismo, caminhadas, montanhismo, trekking ao ar livre, bem como nos Parques Nacionais, Estaduais e Municipais. As atividades de alto rendimento sem a presença de público.

  • Atividades culturais

Estão liberadas no modelo drive in, sem que promova aglomerações fora dos carros e a distância de um metro entre os veículos. Os protocolos sanitários precisam ser seguidos.

  • Pontos turísticos

Com a limitação de 50% da capacidade total

  • Atividade ao ar livre

Devem ser feitas preferencialmente próximas a residência

  • Detran

Seguindo os protocolos definidos pelas autoridades sanitárias, como distanciamento mínimo de um metro, utilização de máscaras e álcool gel, e agendamentos prévios.

  • Bares e restaurantes

Devem manter apenas 50% da capacidade total. As entregas em domicilio e retiradas podem continuar normalmente.

  • Feiras

Feiras que comercializam produtos alimentícios que possuem papel fundamental no abastecimento local. Devem cumprir as determinações das saúde como disponibilização de álcool gel 70% e as barracas precisam ficar um metro distante das demais.

  • Estabelecimentos que comercializam alimentos

lojas de conveniência, mercado de pequeno porte, açougue, aviário, padaria, lanchonete, hortifrúti e demais estabelecimentos congêneres que se destinam à venda de alimentos, bebidas, materiais de limpeza e higiene pessoal, vedada a permanência continuada e a aglomeração de pessoas nesses locais.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.