Caixa libera 1ª parcela do auxílio emergencial para mais um grupo; confira como receber

PONTOS CHAVES

  • O governo recebeu mais uma leva de pessoas que foram aprovadas no auxílio
  • O calendário ainda não foi divulgado, e por isso não se sabe quando serão realizados os pagamentos
  • As outras parcelas serão pagas após 30 dias do primeiro pagamento

Na última sexta-feira (5), a Caixa Econômica Federal informou que aprovou cerca de 200 mil brasileiros que estavam esperando a análise ou reanálise do seu pedido do auxílio emergencial.  

Caixa libera 1ª parcela do auxílio emergencial para mais um grupo; confira como receber
Caixa libera 1ª parcela do auxílio emergencial para mais um grupo; confira como receber (Foto: FDR)

O Dataprev, estatal responsável pelo processamento dos cadastros, disponibilizou o resultado da análise de cerca de 700 mil pedidos. Entre eles, 500 mil foram negados e 200 mil foram aprovados. 

O calendário de pagamento para os novos beneficiários ainda vai ser divulgado. A Caixa já esclareceu que aqueles que tiverem o auxílio liberado irão receber as parcelas com intervalo de 30 dias

Na nova lista de processamento, o número de pessoas com o pedido de auxílio processado subiu de 101,2 milhões para 101,9 milhões. Desse total, 59,2 milhões foram considerados elegíveis, tendo o benefício liberado e 42,7 milhões tiveram o seu benefício negado. 

Neste domingo (7), o total de benefícios liberados estava em 59 milhões e os negados somavam 42,2 milhões.

O número de pedidos em análise caiu para 10,2 milhões nesta sexta-feira (5). Desses, 5,2 milhões de cadastros estão em primeira análise. E mais 5 milhões em segunda ou terceira análise, quando o cadastro foi considerado inconsistente e a Caixa permitiu a contestação da resposta ou a correção de informações. 

Os beneficiários podem realizar a sua solicitação pelo auxílio de R$600 no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial, ou no site auxilio.caixa.gov.br.

De acordo com o balanço acumulado até agora, foram pagos R$ 76,6 bilhões, somadas ambas as parcelas. No total, 58,6 milhões de pessoas receberam alguma parcela do benefício, desde que o programa foi criado em abril para ajudar as pessoas a enfrentar os impactos da crise causada pela pandemia de covid-19.

Cerca de R$ 30,3 bilhões foram para beneficiários do Bolsa Família, R$ 14 bilhões para aqueles inscritos no Cadastro Único para os Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e R$ 32,3 bilhões para trabalhadores informais que se cadastraram pelo site ou pelo aplicativo. Considerando apenas a segunda parcela, 19,50 milhões de brasileiros receberam R$ 35,5 bilhões.

O pagamento da segunda parcela acabou no último dia 29. De 30 de maio até 13 de junho, os beneficiários estão sacando o dinheiro do segundo lote, conforme um cronograma baseado no mês de aniversário.

Quem pode receber o auxílio emergencial?

O benefício pagará R$600 pelo período de três meses, para os trabalhadores informais, inscritos ou não no Cadastro único e para os inscritos no programa Bolsa Família.

A inscrição para poder receber pode ser feita até o dia 2 de julho, porém é necessário se enquadrar nos seguintes requisitos:

  • ser maior de 18 anos de idade;
  • não ter emprego formal ativo;
  • não ser agente público;
  • ter renda familiar mensal por pessoa de até meio salário mínimo (ou seja, R$ 522,50) ou a renda familiar mensal total de até três salários mínimos (ou seja, até R$ 3135,00);
  • não ter recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

QR Code

O banco divulgou o balanço do pagamento de compras com o auxílio emergencial por meio da câmera do celular

Após uma semana depois do lançamento da ferramenta, foram realizadas cerca de 63,3 milhões de transações com o novo recurso, totalizando R$ 60 milhões. 

O pagamento com o cartão de débito virtual, que pode ser utilizado pelo beneficiário para compras em sites de parceiros da Caixa somou 2,1 bilhões de transações desde o início do pagamento do auxílio emergencial, em abril, totalizando R$ 2,13 bilhões.

A realização do pagamento com a câmera do celular usa a tecnologia QR code (forma avançada de código de barras). 

Primeiro o beneficiário terá de acessar o aplicativo Caixa Tem, usado para movimentar as contas poupança digitais criadas pelo banco, e escolher a opção ‘pagar na maquininha’. 

Após isso, a câmera do celular automaticamente abrirá. O usuário deverá apontá-la para o código QR que aparecerá na maquininha, conferir o valor da compra a apertar o botão confirmar na tela do celular.

Essa tecnologia de pagamento de QR Code está disponível em cerca de 3 milhões de estabelecimentos comerciais em todo o país que operam maquininhas com a bandeira Elo.

O diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução do Banco Central, João Manoel Pinho de Mello, disse que o banco estuda formas de estimular a utilização do QR code por maquininhas de outras bandeiras.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Caixa libera 1ª parcela do auxílio emergencial para mais um grupo; confira como receber

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA