Como saber se meu CPF foi usado para pedir o auxílio emergencial?

Após o começo dos pagamentos do auxílio emergencial, muitos brasileiros começaram a relatar que podem ter sido vítimas de fraude. Agora, é possível consultar e descobrir se alguém utilizou o seu CPF na solicitação do auxílio emergencial.

Como saber se meu CPF foi usado para pedir o auxílio emergencial?
Como saber se meu CPF foi usado para pedir o auxílio emergencial? (Foto: Google)

Através da página https://consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta/#/ é possível efetuar uma consulta ao preencher o formulário com CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

De acordo com o tutorial abaixo o cidadão consegue identificar cinco respostas que surgem ao pesquisar o seu documento. Acompanhe:

Benefício aprovado significa que o usuário está apto a receber o auxílio emergencial de R$600. Vale lembrar que a data de envio dessa informação à Caixa, não significa a data de recebimento do benefício. Para saber quando o dinheiro será creditado, é necessário acompanhar o calendário.

Benefício não aprovado – neste caso significa que o usuário não está elegível para o recebimento do auxílio emergencial. Nessa tela é possível identificar qual o motivo para não ser aprovado, seja um critério não atendido ou um motivo específico.

Requerimento não encontrado – significa que um requerimento para este CPF não foi recebido pela Dataprev.

Requerimento retido – nesse caso, a equipe do Ministério da Cidadania reteve o requerimento para efetuar uma nova análise. Isso significa que por algum motivo, a complexidade do cruzamento de informações fez com que fosse necessário reavaliar a solicitação.

Dados inconclusivos – essa informação surge quando o sistema identifica problemas nos dados do cidadão que acabam impedindo a análise final do benefício. Nessa situação o sistema vai informar que é preciso efetuar um novo requerimento, seja no site da Caixa ou através do aplicativo.

Com essas respostas é possível identificar se alguém utilizou seu CPF para solicitar o auxílio. Faça o procedimento online e evite se deslocar até uma agência bancária.

Caso seja identificada fraude, o usuário deve entrar em contato com o sistema Fala.br e efetuar uma denúncia.

Essa é uma plataforma integrada à Ouvidoria e ao Acesso à Informação da Controladoria Geral da União – CGU. Para acessar basta entrar no endereço https://sistema.ouvidorias.gov.br/publico ou, se preferir, ligue para o telefone 121 ou 0800 7070 2003.

Amanda CastroAmanda Castro
Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, é também redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular, finanças e programas sociais.