Os moradores de Florianópolis tem motivos para comemorar após um mês inteiro sem registro de mortes pelo coronavírus. A última morte registrada na cidade aconteceu em 4 de maio, ou seja, são 30 dias sem óbitos.

publicidade
Florianópolis comemora 1 mês sem mortes por Covid-19; conheça o plano!
Florianópolis comemora 1 mês sem mortes por Covid-19; conheça o plano! (Foto Google)
publicidade

No total, foram contabilizas oficialmente sete mortes e 710 casos de coronavírus na cidade. Florianópolis também não é mais a líder no ranking de cidades do estado com maior número de casos, e se posiciona atualmente atrás de Concórdia (955) e Chapecó (944).

A capital catarinense tem uma população de cerca de 500.000 habitantes, e teve menos registros da covid-19 do que vizinhos como Porto Alegre (RS), que contabilizou 37 mortes. Neste mês sem registros de óbitos em Florianópolis, Porto Alegre registrou 19 mortes. Já Curitiba (PR), tem 53 mortes até agora.

O transporte público em Florianópolis foi paralisado como medida de controle da contaminação pelo coronavírus e recebeu elogios de infectologistas. Todo o transporte que está parado desde 19 de março, permanece assim até o dia 17 de junho e com lotação controlada. O comércio esta sendo retomado desde abril, mas o transporte permaneceu sem funcionar durante todo o período.

A prefeitura informou que todos os casos suspeitos mesmo em pessoas sem sintomas vem sendo testados em uma grande campanha que engloba cerca de 30 mil testes em aeroportos, e pontos de drive-thru.

As pessoas que testarem positivo mas que não conseguem ficar isoladas, estão recebendo um auxílio para permanecer em pousadas ou hotéis. Uma média de 44 mil atendimentos foram realizados a distância pelo aplicativo “Alô Saúde”.

O prefeito Gean Loureiro (DEM), afirmou que a implementação do isolamento social desde o dia 13 de março, foi uma das medidas que colaboraram para a redução no contágio da doença. Muitas cidades do país só entraram em quarentena no final de março.

Apesar do resultado de Florianópolis ser um motivo de comemoração, o Brasil pode não estar notificando com exatidão todos os casos de coronavírus. O Brasil faz menos testes por cada caso confirmado do que os vizinhos da América do Sul como Bolívia (1,95 teste por caso), Chile (3,7), Argentina (6,43) ou Paraguai (45,7).

Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.