Comércios interessados na reabertura em SP terão que garantir emprego às mulheres com filhos

Reabertura dos comércios em São Paulo deverá segurar o emprego de mulheres mães de família. Após o governador João Doria, informar que a gestão estadual está estruturando uma retomada dos setores econômicos em todo o estado, o prefeito da capital paulistana, Bruno Covas, disse que irá elaborar seguros para que parte vulnerável da sociedade não seja afetada. De acordo com ele, as empresas terão que ofertar creches e demais medidas para que os funcionários retornem ao trabalho.  

publicidade
Comércios interessados na reabertura em SP terão que garantir emprego às mulheres com filhos (Imagem: Reprodução - Google)
Comércios interessados na reabertura em SP terão que garantir emprego às mulheres com filhos (Imagem: Reprodução – Google)

Para sustentar sua decisão, o gestor defendeu que a mesma leva em consideração a probabilidade das mães de família serem demitidas por não poderem comparecer as suas empresas. Covas relembrou que, com as escolas fechadas, muitas mulheres não têm com quem deixar os filhos que, se forem crianças até 10 anos, torna a situação ainda mais complicada. 

Desse modo, desenvolveu a proposta que terá como finalidade garantir creche para os pequenos enquanto a mãe estiver no ofício. Segundo o prefeito, as empresas terão que fornecer espaços recreativos para que as genitoras possam deixar os filhos. Além disso, o pacote exige também que sejam ofertados produtos de higiene, utilização de máscaras e demais medidas de segurança para evitar o contágio do covid-19.  

publicidade

Administração pública age nos comércios 

Apesar do decreto de retomada da econômica ser do governador, caberá aos prefeitos determinarem como a reabertura dos comércios irá funcionar em cada município.

Na capital, até o momento poderão voltar a funcionar shoppings e demais lojas. Já restaurantes, bares e atividades de lazer como cinema e teatro, permanecem de portas fechadas.  

No setor de alimentos, as marcas continuarão podendo funcionar apenas por delivery. Quanto a reabertura dos centros culturais e realização de shows ou espetáculos, a cidade segue sem previsão.  

Os prazos e regras de como os centros de venda funcionarão ainda não foram informados pelo prefeito, mas deverá ser publicado até o próximo dia 4, segundo o mesmo. Além disso, Covas garantiu que, caso haja um crescimento no número de contágio, garantirá que os setores voltem a ser paralisados novamente.  

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!