publicidade

Durante a pandemia do novo coronavírus ações diversas estão sendo implementadas por empresas ao redor do país. Além dos benefícios repassados pelo governo, instituições privadas estão oferecendo condições especiais durante a crise. O Banco Pan, instituição financeira que está entre as mais conhecidas do país, assumiu a liderança em um dos setores mais concorridos do mercado, o de financiamentos. O crescimento se deu durante a pandemia.

Banco PAN avança e ocupa maior posição em financiamentos (Reprodução/Internet)
Banco PAN avança e ocupa maior posição em financiamentos (Reprodução/Internet)
publicidade

A empresa conquistou o primeiro lugar no setor de financiamento de motos, superando pela primeira vez o Banco Honda, um dos mais famosos e consolidados na área por anos. Em números, o Pan conquistou o índice de 27,1% de novos contratos.

Já o segundo lugar da Honda foi consolidado por um índice de 21,7%. O Banco Pan também conquistou um bom número quando observado os financiamentos de automóveis, sendo responsável por ocupar uma fatia de 21,5% no mercado.

Mesmo com o número conquistado pelo Banco Pan, vale ressaltar que não tem relação a um crescimento considerável no número de novas adesões a financiamentos de motos.

De acordo com dados da Cetip, o número diminuiu durante a crise, representando uma perca de 39% em abril, quando comparado ao mês de março. Em aquisições, é o correspondente a 1.842 motos caindo para 1.222.

Os especialistas detalham que o sucesso do Banco Pan neste momento se dá pela digitalização dos processos de aquisição de financiamentos, que graças a pandemia cresceram os pedidos, por causa do isolamento social.

Atualmente o processo pode ser realizado pelo banco de forma digital, através do celular ou computador. Este mesmo método começou a ser utilizado também na aquisição dos veículos no ano passado.

O benefício do financiamento oferecido pelo Banco Pan contempla até 100% do valor do veiculo e dá condições especiais de pagamento, com a possibilidade de pagar em até 60 meses.

Outro ponto também observado que atrai os clientes é a opção de ter até 45 dias para pagar a primeira parcela. As taxas, de acordo com o banco, são competitivas e caminham dentro das regras estipuladas no CDC (Crédito Direto ao Consumidor).

COMENTÁRIOS

Juan Gouveia, formado em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). É redator do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular, direitos trabalhistas e finanças diariamente.