Depois de uma grande mobilização popular nas redes sociais, o Ministério da Educação anunciou, nesta quarta-feira (20), o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). A proposta tinha sido aprovada no Senado na noite anterior, por por 75 votos a 1. O único senador contrário foi Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

Senado aprova adiamento do ENEM 2020! Veja previsão para nova data do exame
Senado aprova adiamento do ENEM 2020! Veja previsão para nova data do exame. (Imagem: Divulgação)

A proposta, da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB), também prevê a prorrogação automática de provas de seleção para ingresso no ensino superior até que o ano letivo seja concluído.

A aprovação representa uma vitória do movimento estudantil, que lançou a campanha #AdiaEnem no início de maio e recebeu apoio de diversas entidades, como o Conselho Nacional de Educação e a Frente Parlamentar da Educação.

Até a manhã desta quarta-feira (20), a petição on-line para o adiamento das provas já tinha mais de 350 mil assinaturas.

Pelo calendário divulgado inicialmente, as inscrições para o ENEM terminariam na próxima sexta-feira (22). As provas estavam marcadas para os dias 1 e 8 de novembro e a versão digital seria realizada nos dias 22 e 29 de novembro.

“Diante dos recentes acontecimentos no Congresso e conversando com líderes do centro, sugiro que o ENEM seja adiado de 30 a 60 dias“, afirmou o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Votação sobre o adiamento do ENEM

A proposta também seria encaminhada para a Câmara dos Deputados, mas foi acatada pelo MEC, o que evitou mais uma votação. Em entrevista coletiva nesta última terça-feira, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que esperava uma iniciativa própria do Governo Federal para o adiamento, mas que, caso isso não acontecesse, colocaria o projeto em tramitação.

Oportunidades no ensino superior

As provas do Enem são realizadas anualmente e representam a principal forma de acesso às universidades brasileiras.

Instituições públicas e privadas de todas as regiões do país usam as notas como critério para classificar candidatos. Em algumas faculdades, é a única forma de seleção. Em outras, complementa o vestibular tradicional.

Além de disso, a pontuação do Enem pode garantir bolsas de estudo em faculdades particulares, por meio do ProUni, e financiamentos estudantis a juros baixos, como o Fies.

COMENTÁRIOS

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente, trabalha como assessora de comunicação e redatora do portal FDR, na editoria de educação e carreiras.